Inovacao

Doir, um homem simples com ideias inovadoras

P_20160301_132837_1_p_1Na construção do perfil político do Município de Rio Bonito, tenho encontrado pessoas cheias de boas intenções, mas com pouco conhecimento e domínio do assunto, principalmente, para o cargo de vereador. Aliás, diga-se de passagem, de boas intenções, Brasília está cheia, enquanto que pouco funciona na máquina pública do Estado.

Todavia, há uma pessoa, que passei a admirar ao longo dos anos, por causa da sua dedicação, carisma e, principalmente, a preocupação com Rio Bonito. Ele se chama Doir Rodrigues de Sá, que apresenta um diferencial interessante na sua proposta legislativa: – Constituir um conselho de pessoas ligadas aos setores da sociedade, para auxiliarem na diversidade legislativa e na governância comunitária. E assim, o homem que possui o coração proporcional a sua estatura, vem se dedicando aos bairros do Monteiro Lobato, Olarias, Praça Cruzeiro, Ipê e o interior do município, aprendendo e se aperfeiçoando a cada eleição, dedicado ao sonho de poder realizar mais projetos e inovações nas políticas públicas.

Com o discurso rígido e caloroso, o Doir sabe que a política pode ajudar as comunidades no processo de inclusão. Entretanto, o processo depende mais das próprias comunidades, com suas respectivas associações de moradores e demais organizações sociais, do que da política institucional por si só, porque não existe vitória, sem luta e sacrifício.

Na última eleição municipal em 2012, Doir obteve 484 votos nas urnas. Todavia, diante da insatisfação popular, seu nome tem aparecido nas pesquisas da opinião pública. Todavia, como é de costume no Brasil, a concorrência está dizendo que Doir está impugnado ou inelegível por causa das contas na última eleição. A verdade do fato jurídico é que o Doir não está impugnado ou inelegível, tendo em vista que o problema das contas foi resolvido. Logo, caso ele venha concorrer ao legislativo municipal nas próximas eleições, não se deixem levar pelas mentiras plantadas por pessoas, que não sabem competir dentro das regras e da ética. No mais, se dê a oportunidade de escutar suas ideias e propostas. Se não for pelo próprio, então que seja por seus conhecidos, porque a integridade não precisa do cartão de visita para ser reconhecida.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

Comentários