José Luiz Alves Antunes (Mandiocão).

Na minha opinião, Mandiocão já é o prefeito de Rio Bonito

15194594_632716843575504_3320343026760219213_oNesta terça-feira, 29/11/2016, os agravados desistiram em dar continuidade à demanda no processo nº0050701-04.2016.8.19.0000 referente ao agravo interno, o que mantém a liminar que suspendeu os efeitos da sessão da Câmara Municipal de Rio Bonito, que tinha reprovado as contas do futuro prefeito em 26/11/2013. Em tese, os agravados indicam que a lógica era justamente para liberar o agravo original para a votação na sessão antes do dia 19/12/2016. Todavia, na minha interpretação jurídica, o artifício da desistência colocorá a liminar em votação, que tenderá pela manutenção da suspensão, fundamentada pela própria desistência em si, uma vez que o objeto passou por dois desembargadores.

O Recurso do TSE ainda não foi analisado, mas a lógica é que a candidatura do José Luiz Alves Antunes, popularmente conhecido como Mandiocão, seja  deferida, uma vez que não há qualquer outro impedimento eleitoral em seus antecedentes, mantendo-se, assim, o mesmo padrão da unanimidade dos recursos anteriores dentro do TRE-RJ.

Quanto à Câmara Municipal, ela assumiu seu lugar na história, abrindo mão da sua soberania,  o que afastará os rio-bonitenses o fantasma de uma nova eleição, caso as unanimidades se mantenham, enquanto que o tema central da política local se voltará à manutenção do atual presidente da Casa Legislativa, o vereador Reginaldo Ferreira Dutra, do PMDB, popularmente conhecido como Reis, que presidiu a Câmara Municipal ao longo do mandato 2013/2016.

Por fim, desejo sorte ao futuro prefeito, José Luiz Alves Antunes, e a vice-prefeita, Rita de Cássia Antunes Borges Martins Gomes, cujos pré-requisitos já estão todos preenchidos para a transição entre os governos, em nome da democracia e da transparência, porque os rio-boniteses não querem uma nova eleição.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

Comentários