desenvolvimento-sustentavel

O desenvolvimento sustentável e a conexão entre o passado, presente e futuro

“Voltando a história do Brasil, tivemos o ciclo do ouro, da cana de açúcar e do café. E, no pós-guerra com Getúlio Vargas, iniciou-se a revolução industrial, com mais de um século de atraso em relação à Inglaterra, que foi a pioneira. Assim sendo, houve muitos benefícios, mas também consequências maléficas, tais como o êxodo rural e a poluição, enquanto que as industrias se centralizaram em determinados lugares, como por exemplo o ABCD paulista, muitos problemas foram criados devido à falta de infraestrutura. Resumindo, as cidades ou regiões, independentemente de onde se situam geograficamente,  esqueceram de desenvolver uma política pública de auto sustentabilidade, aproveitando suas características próprias para o desenvolvimento de uma economia regional! Na minha opinião, é isto que precisa ser implantado, incucado,… Para que dessa forma não venhamos depender dos estaleiros em Niterói, do COMPERJ (Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro), etc. Uma das causas do processo da falência latente, na minha opinião, foi exatamente a implantação de um complexo, erro já cometido no passado, já que a descentralização evita vários problemas, tais como o aumento nos aluguéis, falta de moradia, custo de vida alto, consumo de supérfluos, desmatamento, poluição, formação de favelas, etc. Quem não aprende com o passado, continua errando no presente e no futuro. É isso, que penso.”

Por Ruth Léa Flores de Sá

Comentários