16681999_862521357222672_9190505304165308379_n

Os vereadores novatos deveriam seguir o exemplo da Marlene, focalizando o trabalho

Enquanto a maioria da Câmara Municipal de Rio Bonito está flutuando na plenitude do poder, passando por cima da opinião pública e brigando pelo duodécimo no valor de R$500.000,00 por mês, a vereadora Marlene Carvalho Pereira, que está no seu segundo mandato consecutivo, acompanhou o processo de limpeza das ruas na Serra do Sambê, exercendo o principal papel do Poder Legislativo, que é a fiscalização do Poder Executivo e dos serviços essenciais.

A vereadora Marlene Assistente Social, do PPS, obteve 1288 votos nas Eleições de 2016, sendo a terceira mais votada, assumindo a posição de liderança do governo na Câmara Municipal, contando com o apoio dos vereadores Humberto Guarda e Claudinho do Bumbum Lanches, formando a minoria das dez cadeiras no plenário.

Embora tudo pareça simples e muito óbvio, a postura da Marlene merece a observação e o elogio dos riobonitenses, tendo em vista que ela está acompanhando os mutirões para a recuperação das unidades de saúde, além de fazer questão de fiscalizar as atuações do Poder Executivo dentro do seu bairro, a Serra do Sambê. Ela poderia estar fazendo reuniões nos restaurantes e curtindo o período do recesso legislativo, quando manteve a coerência e a postura, executando as funções do vereador dentro da sociedade, da cidade e da própria opinião pública.

Por fim, enquanto que muitos dirão que é autopromoção por parte da vereadora Marlene, como cidadão e escritor, prefiro ver de outra forma e de outro ângulo, como o início da aplicação da comunicação social e da transparência dentro do âmbito legislativo, servindo de inspiração e exemplo àqueles que estão no primeiro mandato e tem muito para aprender sobre política, código de ética e cidadania, porque o salário exige a contrapartida do trabalho com excelência.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

Comentários