Padre Eduardo Braga.

Padre Eduardo: – A Bíblia e você

“É bem verdade que, desde o início da história, o homem anda em busca de Deus. Este desejo de ir além da matéria já está inscrito no coração do próprio homem desde o dia em que foi criado. Sozinho, porém, o homem não consegue chegar até Deus, e por isso que “aprouve a Deus, em sua bondade e sabedoria, revelar-se a Si mesmo e tornar conhecido o mistério de sua vontade, pelo qual os homens, por intermédio de Cristo, Verbo feito carne, no Espírito Santo, têm acesso ao Pai e se tornam participantes da natureza divina” (Dei Verbum 2).

Deus veio até nós, Deus nos falou. Usou palavras humanas. Através das Escrituras Sagradas, Deus continua vindo ao encontro de Seus filhos e falando com eles. Deus Se revela na Sua Palavra! A Palavra deve ocupar um lugar central na vida espiritual de cada crente. Não é possível ser conduzido por Deus sem a docilidade à Sua Palavra! Como entenderemos Seus Planos longe Dela?E ninguém pode compreender esta Palavra se não for amigo do Espírito Santo!

Qual o lugar da Palavra na minha vida? Ela me orienta verdadeiramente? Comungo-a diariamente? Coloco-a diante de mim como bússola e luz? Sinto fome e sede Dela?

Tudo isso depende da fé! Sim, a fé é a resposta do homem a Deus que Se revela! Pela fé, a Bíblia não é apenas um Livro, mas uma Pessoa! A fé é nosso céu na terra, nossa luz na escuridão. A Fé é o sacrifício de si mesmo a Deus, a aceitação integral da verdade de Deus na própria existência. Como não pensarmos aqui em Maria, modelo de vida na Palavra? Nela, a Palavra gera tudo. Nela, a Palavra habita em plenitude pedindo confiança e abandono. Este é o segredo para viver segundo a Palavra: Deixar que a Palavra revele e realize em ti os sonhos de Deus! A alma que ouve outra palavra ou procura outro caminho engana-se e perde-se!

Reina entre nós uma grande confusão de vozes humanas. E quem as distingue da Voz de Deus? Poucos são os que escutam Nosso Senhor! A todo homem, que Cristo chamou para o Seu Reino pelo santo batismo e tornou capaz de participar do sacerdócio comum, recebe a vocação de cooperar com o mistério da salvação para que a graça seja conhecida e brilhe no mundo inteiro. Precisamos, portanto, de amantes e anunciadores da Palavra! O missionário foi alguém que, por primeiro, foi ferido pela Palavra que o chamou. Que a Palavra novamente nos encante, nos toque, nos oriente e transforme. Que aconteça a tão sonhada primavera bíblica esperada após o Concílio Vaticano II. Que a Palavra volte a estar no centro da nossa vida e da vida da Igreja, em nossas decisões particulares e comunitárias.

Vejam o que o Santo Padre pôs no Twiter do último dia 21: “Uma leitura diária do Evangelho nos ajuda a vencer o nosso egoísmo e a seguir decididamente o Mestre Jesus”.

Que, neste mês dedicado à Sagrada Escritura, o Espírito do Senhor nos inspire novamente a conhecê-La, meditá-La e vive-La. Boa aventura espiritual com a Palavra!”

 

Pe. Dudu

Comentários