Posts

images

Rio-bonitenses reclamam das multas aplicadas pela Guarda Municipal e se esquecem que o culpado é o motorista

Nas últimas semanas, o tema central das conversas nas redes sociais, no whatsapp e nas ruas tem sido as multas de trânsito aplicadas em Rio Bonito, principalmente no horário das missas das Igrejas Católicas, localizadas no centro da cidade e na Praça Cruzeiro.

A iniciativa da Guarda Municipal está provocando a indignação dos infratores e demonstrando a total falta de bom senso dos cidadãos, que insistem em estacionar os carros em cima das calçadas, além da famosa fila dupla no trânsito, principalmente no horário da entrada e da saída dos alunos das principais escolas particulares ou em frente às farmácias. Simplesmente, fica aquela sensação de que a habilitação do motorista foi adquirida de forma estranha, tendo em vista o número excessivo e cansativo das horas das aulas práticas e teóricas nas autoescolas, além da difícil jornada para se conquistar a habilitação definitiva nos exames do DETRAN.

É importante lembrar ao leitor e, principalmente, aos infratores, que estacionar o carro em cima da calçada é considerado infração grave, correspondendo a cinco pontos na carteira de motorista, mais o valor da multa de R$195,23, que provocará a remoção do veículo, se for o caso, conforme o artigo 181, inciso VIII, da Lei 9503/97. Logo, não adianta chorar, tendo em vista que o bom exemplo sempre gerará bom exemplo, enquanto que a mesma lógica acontece no caso negativo, que é justamente a mentalidade praticada em Rio Bonito nas últimas duas décadas, quando o carro aparenta ser a continuidade do status quor do cidadão ou do pedigree da sua árvore genealógica, mantendo a ideia de que a cidade é um feudo, composto por servos e nobres.

Em tempo, não poderia terminar esta resenha sem exaltar elogios ao operacional do trânsito da Guarda Municipal e ao Prefeito José Luiz Alves Antunes (Mandiocão), uma vez que a Lei precisa ser cumprida, enquanto que a sociedade rio-bonitense necessita passar pelo choque de ordem para compreender o sentido das regras no convívio na coletividade.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

whatsapp-image-2017-06-11-at-18-01-09

Sabores do Cuscuz e a Pracinha do Green Valley são duas combinações perfeitas para o final de semana em Rio Bonito

Nesse domingo, dia 11/06/2017, tive o prazer de passar a tarde com minha família e amigos na praça do Green Valley. Simplesmente, foi uma experiência maravilhosa ver os jardins bem cuidados, os brinquedos em recuperação, o lago limpo e cheio de peixes, patos e uma garça. Sem dúvida alguma, mesmo com os problemas no fluxo de caixa da prefeitura, a equipe do governo Mandiocão e Rita sabe onde e como trabalhar, quando o assunto é lazer e urbanismo.

O que me chamou a atenção foi o estabelecimento comercial em frente à pracinha, a Lanchonete Smash Food, que está atendendo em parceria com a equipe do Sabores do Cuscuz, apresentando uma carteira boa, de qualidade e barata para os rio-bonitenses, vendendo desde pastel com caldo de cana até o frango assado e o açaí. É um pacote que a criançada gosta e se diverte. Todavia, por R$10,00, optei degustar o cuscuz com chocolate, que é feito com o cuscuz amarelo, lembrando e muito o cuscuz marroquino. A cobertura e o recheio do chocolate dão o estilo francês do Petit Gateau, cujo designer, o sabor e o contraste caem muito bem, principalmente, para os admiradores da cozinha turca ou marroquina.

O prato corresponde a uma refeição e alimentou 03 pessoas precisamente. Logo, eu o indico, enquanto que o chefe de cozinha poderia testá-lo, utilizando o chocolate amargo, o que aumentaria o contraste dos sabores.

Para você que gosta de hambúrgueres, frango assado e ainda curte o cuscuz nas versões doces e salgados, o estabelecimento funciona de terça a domingo, das 09:00 às 22:00 horas, prolongando o fim do expediente nos finais de semana. Logo visite o Smash Food e Sabores do Cuscuz, que estão localizados na Rua Evilário Alves de Mendonça, Green Valley – Rio Bonito – RJ, ou solicite o serviço de entrega em casa, que só funciona aos finais de semanas, através do telefone: (21)99933-5179, que também funciona no whatsapp.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

FB_IMG_1477488840517

URGENTE: Presidente da Câmara Municipal de Rio Bonito volta do coma de 05 anos durante a Sessão Legislativa

A Sessão Legislativa na Câmara Municipal nesta quinta-feira, 08/06/2017, foi brilhante. Deixando as ideologias e opiniões pessoais de lado, o vereador e presidente, Reginaldo Ferreira Dutra (Reis), que está no comando da casa por 05 anos consecutivos, apontou para o fato de que a segurança e saúde pública estão com problemas na logística e no atendimento ao cidadão.

No caso da segurança pública, o vereador foi preciso em relação ao excedente número dos guardas municipais no centro da cidade, enquanto que a maioria das localidades estão literalmente abandonadas. Simplesmente, a criminalidade necessita de resposta dentro dos domínios da nossa cidade, mas a guarda se limita à segurança patrimonial, deixando o cidadão em último plano. A ausência ficou maior, quando o vereador mencionou o monitoramento, que não saiu do papel até a presente data.

Todavia, a parte que eu mais gostei da manifestação do vereador Reis, foi quando ele atentou para o fato de que construir ESF, Posto de Saúde e Ginásio é fácil. A dificuldade está é na manutenção das estruturas, que exigem profissionais diversificados e o investimento preventivo dos materiais de conservação. Na saúde, por exemplo, enquanto que o atendimento está fluindo no ESF na Bela Vista, a Praça Cruzeiro, Parque Indiano, Parque das Acácias e Basílio estão sem médicos, com filas no atendimento e prazos de meses para o primeiro atendimento.

O vereador Reis foi brilhante no seu raciocínio. A única coisa que não bate é o fato dele ser veterano como vereador e de estar na Presidência da Câmara Municipal por 05 anos consecutivos. Em seu discurso, ele deixou claro que tais problemas são antigos na troca entre os governos municipais. A única coisa que me deixa assustado é o fato de vê-lo com o raciocínio tão lógico e lúcido na atualidade, quando há tempos atrás, a situação era igual ou talvez pior no centro e no interior da cidade, mas nada era falado, porque o governo era aliado, enquanto que o grupo político e os apadrinhados precisavam sobreviver, as custas dos cofres públicos e da distribuição dos contratos e dos cargos comissionados.

Por fim, a manutenção do Mandiocão na prefeitura está forçando os vereadores ao despertar do coma do ostracismo político. Agora, só falta a cereja do bolo, que seria justamente vê-los assumirem a responsabilidade nos erros e nas omissões cometidas nos últimos 25 anos, porque deixar tudo na conta dos prefeitos é covardia.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

18835492_727021557478365_5536971027548564087_n

Mandiocão apresenta os novos carros da Guarda Municipal, seguindo a tradição da maquiagem política na segurança pública

18814077_727021540811700_805141500244621843_nNo último dia 02 de junho de 2017, a Prefeitura Municipal de Rio Bonito estava exibindo os novos veículos da Guarda Municipal, que são bonitos, potentes e bem caros. O detalhe mais interessante nisso tudo é que os carros foram apresentados com novo layout do governo no envelopamento. As aquisições são importantes e servirão muito para a segurança patrimonial e pública da nossa cidade.

O Município de Rio Bonito criou e instalou sua Guarda Municipal em 2000, no final do primeiro mandato da Prefeita Solange Pereira de Almeida. Assim, nos últimos 17 anos, os guardas municipais foram e ainda estão subutilizados pelos governos, quando poderiam atuar ativamente na sociedade, indo muito além da segurança patrimonial, focalizando, justamente, a prevenção e a organização do trânsito, trazendo para os cofres públicos valores superiores aos R$86.670,00 mensais, indicados pela licitação do estacionamento rotativo realizada em 2015, e que foi engavetada pelos gestores públicos na época, uma vez que o processo licitatório terminou na justiça, que determinou a legitimidade do vencedor, que não tinha qualquer vínculo com o grupo político dominante nos Poderes Executivo e Legislativo.

Os guardas municipais precisam do respaldo do Prefeito para executarem suas funções. Aliás, a Guarda Municipal procedeu a distribuição das multas de trânsito na Avenida 07 de Maio no horário nobre da missa, enquanto que o Prefeito José Luiz Alves Antunes (Mandiocão) foi extremamente ético, deixando de interferir na operação. Todavia, a GM precisa passar por uma mudança comportamental e de consciência por parte da Administração Pública, tendo em vista que ela pode gerar renda extra para o município, além de ser mais uma opção por parte do ente público na prevenção e no combate ao crime.  A Guarda Municipal precisa ser valorizada com um plano de carreira e um sistema de bonificação, além, é claro, da reciclagem contínua.

Por fim, o governo precisa compreender que, quando se trata da segurança patrimonial e pública, a mudança não pode ser exclusivamente no envelopamento dos carros e nos uniformes, porque o órgão é composto por pessoas, que tem famílias e precisam ser valorizadas pelo seu serviço, que é de grande utilidade pública, mas pode ser otimizado, ao ponto de gerar renda extra e própria para o nosso Município.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

edilon

Com a Justiça Eleitoral célere, vereador Dilon é condenado e poderá ser afastado ainda em 2017

Em consulta ao site do TRE – RJ, o processo nº373-39.2016.6.19.0032, referente à AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL, ajuizada por ALEX DA CONCEIÇÃO SANTOS e pelo Ministério Público Eleitoral em face de EDILON DE SOUZA FERREIRA, tendo em vista a prática da captação ilícita de sufrágio no dia 02/10/2016, contrariando os termos do art. 41-A da Lei nº9504/97, está com a sentenciado na 1ª instância da Justiça Eleitoral, pelo JULGA PROCEDENTE o pedido para determinar a cassação do diploma e para declarar a inelegibilidade do EDILON DE SOUZA FERREIRA, para as eleições a se realizarem nos 08 (oito) anos subsequentes à eleição de 2016, em virtude da prática de captação ilícita de sufrágio, bem como para condená-lo ao pagamento de multa no valor de R$53.205,00 (cinquenta e três mil, duzentos e cinco reais), pela prática de captação ilícita de sufrágio, nos termos  do art. 41-A da Lei nº9504/97 c/c art. 22 da Lei Complementar nº 64/1990.

Conforme a Lei Eleitoral, “Art. 41-A. Ressalvado o disposto no art. 26 e seus incisos, constitui captação de sufrágio, vedada por esta Lei, o candidato doar, oferecer, prometer, ou entregar, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição, inclusive, sob pena de multa de mil a cinquenta mil Ufir, e cassação do registro ou do diploma, observado o procedimento previsto no art. 22 da Lei Complementar no 64, de 18 de maio de 1990.         (Incluído pela Lei nº 9.840, de 1999).” Assim, traduzindo a parte importante da sentença para os leigos, o réu foi condenado pela prática da compra do voto.

Após a realização da profunda pesquisa sobre o caso e a jurisprudência aplicada pela corrente majoritária do direito eleitoral, o réu tem o prazo de 03 (três) dias para recorrer da sentença, enquanto que a Justiça Eleitoral está muito célere, o que levaria ao acórdão dos desembargadores na 2ª instância do TRE-RJ em semanas. Assim, o vereador EDILON DE SOUZA FERREIRA se manteria no cargo, baseado no princípio da presunção da inocência. Todavia, ele preencheria as propriedades da inelegibilidade com a manutenção da condenação na 2ª instância, podendo ser afastado do cargo em função da Lei da Ficha Limpa. Logo, a lógica jurídica indica que haverá mudança na Câmara dos Vereadores ainda em 2017, enquanto que a vaga será preenchida pelo suplente, que nesse caso é o ALEX DA GUARDA (ALEX DA CONCEIÇÃO SANTOS), que também é um dos autores da ação.

Por fim, o tempo não está favorável ao vereador EDILON DE SOUZA FERREIRA, que possivelmente não conseguirá retardar a aplicação dos efeitos da sentença e ganhar tempo até o último grau do recurso hierárquico, uma vez que só bastará a publicação do primeiro recurso para que o ALEX DA GUARDA possa apresentar o pedido do cumprimento da Lei da Ficha Limpa na 2ª Instância, afastando o vereador e réu do cenário político.

 

whatsapp-image-2017-04-03-at-17-03-30

whatsapp-image-2017-04-03-at-17-03-33

whatsapp-image-2017-04-03-at-17-03-36

 

 

 

 

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

danca-das-cediras-3-1

Com 90 dias do governo Madiocão, já começa a dança das cadeiras entre os secretários

Aos noventa dias do governo Mandiocão, começa da dança das cadeiras entre os secretários municipais, que, aparentemente, demonstram incapacidade para gerirem várias pastas ao mesmo tempo, enquanto que poucos se afastam por conta das forças ocultas, que estão sempre presentes no circuito do poder. Assim sendo, seguem as mudanças descritas abaixo:

Por força da portaria n°163/2017, Cantianila Fialho Mendonça, foi exonerada, a pedido, do cargo de Chefe de Gabinete, a contar de 30/03/17, sendo substituída pela servidora VERA LÚCIA PEREIRA DE SOUZA, que também exercerá interinamente os cargos de Secretária Municipal de Comunicação Social, a contar de 31/03/2017, através da portaria nº169/2017. O problema é que a atual chefe de gabinete não possui a aprovação do grupo político, como também, não está preparada para a articulação política e as demandas dos cargos, o que coloca sua indicação no universo do foro íntimo do prefeito, que deve estar focalizando a confiança exclusivamente, deixando a incorporação dos 10% da função comissionada para cada ano trabalhado de lado, tendo em vista que ela não é servidora concursada;

Por força da portaria nº166/2017, Matheus Rodrigues da Costa Neto, secretário de saúde, foi designado interinamente para exercer o cargo de Secretário Municipal de Prevenção à Dependência Química, a partir do dia 31/03/17, o que dará maior acesso aos fundos da pasta dentro da jurisdição do Estado e da União. Mantendo o foco na pasta da Prevenção à Dependência Química, a designação do Matheus Neto é estranha, uma vez que há gente extremamente capacitada para o cargo dentro do grupo, que é o caso do João Paulo Romanelli. Por outro lado, a pasta estava à deriva na mão da secretária municipal da promoção social (Desenvolvimento Social);

Por força da portaria nº168/2017, Vitor Ivo Gomes da Silva foi designado interinamente para exercer o cargo de Secretário Municipal de Projetos Especiais, a contar de 31/03/2017. É importante atentarmos para o fato de que a Secretaria de Projetos Especiais foi criada no Governo Solange Pereira de Almeida em 2013, para acelerar o expediente dos projetos da PMRB e editá-los nos moldes da ABNT para, então, enviá-los aos órgãos governamentais para a prospecção das verbas e dos investimentos públicos. Todavia, na prática, a secretaria serviu de cabide de emprego no governo anterior, mantendo a mesma perspectiva no atual. É importante atentarmos para fato administrativo de que o Sr. VITOR IVO GOMES DA SILVA foi também foi nomeado para o cargo de ASSESSOR ESPECIAL, a contar de 24/03/2017, por força da portaria nº161/2017.

Conforme os comentários das pessoas mais próximas ao poder municipal, é esperada a dança das cadeiras na pasta trabalho, que também possui grande potencial estratégico para o aumento da arrecadação e que precisa ser otimizada.

Por fim, considero um erro gravíssimo a exoneração da Cantianila da Chefia de Gabinete, mesmo que seja a pedido. Considerando a carência da inteligência organizacional e o ambiente político que o prefeito Mandiocão se encontra, deixar a Cantianila fora do tabuleiro é um luxo, que o grupo político não pode se permitir. Ela é a torre do grupo, o que a coloca numa posição estratégica, tanto para o combate quanto para a defesa. Seu afastamento da Chefia de Gabinete transformou o gabinete do governo num mero protocolo administrativo, que fará ofícios e memorandos para o prefeito.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

p_20170118_092720

Avaliação do primeiro trimestre do governo Mandiocão

Peço desculpas aos meus amigos, familiares e aos empresários rio-bonitenses, mas é preciso acreditar em alguma coisa para existir. É necessário seguir a linha da coerência na busca pela informação e na transmissão dos fatos, independentemente do veículo de comunicação utilizado.

Esse tem sido um período de controvérsias e da busca de redenção por parte do governo José Luiz Alves Antunes (Mandiocão), do PP (Partido Progressista), tendo em vista que ele sentou na cadeira e assumiu o cargo de prefeito, puxando o tapete dos outros candidatos e da própria democracia. Seguindo a lógica jurídica, no dia 02/12/2016, o TSE suspendeu a continuidade de todos os recursos contra o político, em função da liminar que o tornou temporariamente elegível. Dessa forma, a possibilidade de uma nova eleição, que é considerada um pesadelo para muitos e um sonho para outros, foi descartada. Mas, salvo àqueles que estão diretamente ligados ao grupo político vencedor e os apaixonados, ficou latente a mácula moral e ética registrada no resultado das Eleições 2016, quando seus 14.826 votos foram anulados, contrariando as afirmações apresentadas no palanque pelo então candidato e sua equipe da articulação política.

Mesmo com a aprovação alta perante a sociedade, o atual governo começou seu legado, cometendo erros atrás de erros, decretando a calamidade financeira, sem ter anunciado o valor real da dívida herdada do governo anterior, porque não sabia ou lhe era conveniente não informar. O fato é que informaram à opinião pública que a dívida era de R$71 milhões, quando na verdade ela se limitava aos R$55 milhões. O prefeito nomeou parentes, materializando a prática do nepotismo, mesmo com o posicionamento desfavorável do STF (Supremo Tribunal Federal) em relação à indicação do filho do prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Crivella.  Conforme o posicionamento do vereador Humberto Belgues, houve superfaturamento na compra dos alimentos, comparando os preços pagos pela PMRB àqueles aplicados ao mercado consumidor.

Em março, a rede de ensino público municipal, com suas 42 escolas, já iniciou o ano letivo com a greve dos profissionais da educação, que exigem o aumento dos salários e a utilização correta do FUNDEB, cujo governo deveria usar 60% para a complementar e valorizar o salário do professor, enquanto que os outros 40% deveriam ser investidos nas escolas, mediante a proporcionalidade do número dos alunos matriculados, o que já faria a cobertura das obras de manutenção e dos investimentos sociais, incluindo a compra da própria merenda escolar.

Mas, o Mandiocão foi eficiente em relação ao governo anterior, tendo em vista que a manutenção da iluminação pública está em andamento desde o dia 06/03/17, as ruas estão limpas no centro, seguindo a logística paulatinamente para os bairros e localidades mais distantes, enquanto que a cidade teve sua tão esperada festa de carnaval, contando com a participação público privada. A vice-prefeita, Rita de Cássia, demonstrou força e articulação, quando trouxe a participação privada para o universo público, recebendo doações e fazendo a manutenção plástica da paisagem nas escolas, cuja degradação já se registrava em 2012, quando Mandiocão era o prefeito em seu penúltimo mandato.

Infelizmente, após analisar o primeiro trimestre do atual governo, não posso deixar de atentar para o fato de que o grupo do Mandiocão não saiu do palanque, dando evidência extrema ao atual secretário de saúde, Matheus Neto, deixando a vice-prefeita isolada no combate dentro da pasta da educação, permitindo que a opinião pública interprete a leitura de uma possível sabotagem. Mas, isso não será problema para a vice-prefeita, que cuidará da comunicação no momento certo, quando as janelas estiverem alinhadas para os projetos maiores, pois ela nunca fugiu do trabalho e está somando forças para sua perspectiva no futuro, que focaliza a prefeitura, sob sua visão e idealização.

Por fim, eu tenho certeza de que a maioria dos erros cometidos até agora por conta do governo não teriam ocorrido, se a Rita de Cássia fosse a prefeita. Mesmo com toda a burocracia nos cargos comissionados e nas pastas governamentais, há um diferencial no atual governo que nunca existiu no grupo do Mandiocão, anteriormente. Ele está no perfil perfeccionista da vice-prefeita, que deixa evidente sua assinatura na logística da iluminação pública, no diálogo e na confiança da classe dos empresários no governo, incorporando o espírito da verdadeira esperança na atual administração pública por parte da sociedade. No mais, espero que o Mandiocão dê mais ouvidos a vice-prefeita nos conflitos, porque ela já demonstrou que poderá fazer muito mais do que foi realizado até agora.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

17361630_689264404587414_1290022519571234805_n

Com a Secretaria de Saúde em suas mãos, Matheus Neto se tornará o sucessor natural do Mandiocão para 2020

Com a condenação da ex-prefeita Solange Pereira de Almeida e seu impedimento legal para ocupar cargos políticos ou prestar serviços à administração pública pelo período de 06 anos, só no primeiro processo, a corrida eleitoral para a ALERJ, em Rio Bonito, ficou limitada ao deputado, Marcos Abrahão, do PT do B, e ao secretário municipal de saúde, Matheus Neto, do PR.

Enquanto a Solange Pereira de Almeida deixa o universo de 12000 eleitores leais, sem o vislumbre do surgimento de uma nova liderança política na sucessão do seu grupo, vejo uma grande oportunidade para o deputado Marcos Abrahão assumir tal posição. O problema é que somente a Solange consegue manter o grupo unido e focado, enquanto que a manutenção do seu exército eleitoral é cara, tanto para os políticos quanto o erário público. Assim, mesmo com a aproximação e o apoio do deputado estadual Paulo Melo, Marcos Abrahão precisará apresentar seu diferencial perante à opinião pública, caso ainda deseje continuar na disputa eleitoral para o cargo de prefeito em 2020.

Para potencializar a dificuldade estratégica do Marcos Abrahão para 2020, o sistema deixa bem claro e evidente a diferença existente entre os cargos de secretário municipal da saúde e o de deputado estadual na ALERJ, tendo em vista que Matheus Neto está aproveitando cada segundo e cada oportunidade para se colocar em cena, ficando com a evidência maior que o próprio prefeito Mandiocão e a vice-prefeita Rita da Educação. Por exemplo, na última sexta-feira, 17/03/2017, enquanto o deputado Marcos Abrahão colocava o folder digital na sua página oficial no Facebook, Matheus Neto se fez presente na logística da vacinação para a imunização da população contra a febre amarela, com direito à fotografia e pose com os cidadãos e simpatizantes do governo.

Por fim, ficou uma coisa muito nítida desde o primeiro dia do governo José Luiz Alves Antunes: – Matheus Neto amadureceu na gestão e no trabalho da sua própria imagem, tornando-se o sucessor do prefeito perante a opinião pública. Assim, caso ele não consiga ingressar como deputado na ALERJ, haverá confronto dentro do governo para as próximas eleições municipais, uma vez que a vice-prefeita, Rita da Educação, tem a aprovação e o apoio da maioria dos empresários, enquanto que o Matheus Neto está concentrando toda a atenção da opinião pública em si, convertendo as ações do governo em bônus para sua aprovação popular e consecutiva ascensão política.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

vacina

PMRB iniciará a vacinação preventiva contra a febre amarela a partir do dia 17/03/17

17311283_1366588480075354_7336568782516787705_o“A Prefeitura de Rio Bonito, através da secretaria de Saúde, vem á público comunicar que através de uma ação do Governo do Estado do Rio de Janeiro, devido ao caso de Febre Amarela na cidade de Casimiro de Abreu, será realizada a partir desta sexta-feira, 17, uma campanha de prevenção a Febre Amarela em oito unidades de saúde do município: ESF Basílio, ESF Boqueirão, ESF Praça Cruzeiro, ESF Rio do Ouro, ESF Parque Andreia, ESF Lavras, Ambulatório Loyola, Ambulatório Boa Esperança e duas unidades móveis. O atendimento será de 08:00 às 17:00h, incluindo nos finais de semana. É importante esclarecer que a campanha irá durar, a princípio, 30 dias e, até o momento, não há nenhum caso suspeito em Rio Bonito, portanto não há motivos para uma corrida aos postos.

A vacinação é recomendada para pessoas a partir de 9 meses de idade até aos 60 anos. Idosos acima da idade só poderão ser vacinados mediante apresentação de atestado médico que comprove boas condições de saúde. Crianças que tenham tomado a vacina de tríplice viral e varicela é recomendado um intervalo de 30 dias para ser vacinada. A secretaria de saúde solicita aos responsáveis que levem o cartão de vacina de crianças com menos de 5 anos de idade.

O prazo de imunização da vacina de febre amarela é de 10 dias, por isso a recomendação é que seja interrompida qualquer atividade desportiva e visitação em cachoeiras e trilhas.”

iptu-1

PMRB está distribuindo o IPTU 2017, dando 10% de desconto no parcelamento em até 03 quotas

O Governo de Manidocão está mostrando eficiência até na logística da entrega do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) 2017 em comparação com o governo anterior, tendo em vista que conseguiu organizar parcialmente a casa, imprimir os carnês e entrega-los no mês de março, mesmo com a crise financeira e as dificuldades herdadas. Me lembro que o IPTU de 2016 me foi entregue um dia após o vencimento, o que impediu o cidadão de proceder o pagamento nos bancos, com exceção das casas lotéricas. Houve publicação do ato municipal, que estendia o prazo. O problema é que a PMRB tinha esquecido de comunicar aos bancos e de cumprir o calendário administrativo para esse tipo de protocolo.

É importante que o contribuinte fique atento a data do vencimento da quota única, que está agendada para o dia 31/03/2017, com o desconto de 10% no pagamento à vista ou no parcelamento em até 03 quotas.

Por fim, lembre-se que o Município de Rio Bonito precisa fazer o recolhimento do IPTU, para garantir o desenvolvimento da nossa cidade.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior