grafico-economico

URGENTE: – Rio Bonito está entrando em colapso econômico!

As casas, que antes estavam sendo alugadas por R$1500,00 a R$3000,00, estão fechadas e não são alugadas, mesmo com o sinal de que os proprietários compreenderam a situação da crise, reduzindo os valores em doses homeopáticas.
Com a crise do COMPERJ, os cidadãos riobonitenses, que foram ignorados durante todo o processo, voltaram a comandar a economia imobiliária e de consumo da nossa cidade. Todavia, há um problema nisso tudo, pois, se antes já estava difícil com o salário mínimo baixo e com a economia estável, como os riobonitenses sobreviverão em tempos de crise e o aluguel com o valor igual ou superior as suas rendas? – Em suma, o mercado imobiliário espremeu o bagaço até o final e ainda está insaciável com os resultados, diante dos investimentos que foram aplicados. O detalhe é que tudo isso que está acontecendo foi avisado, mas ninguém quis dar ouvidos e acreditar. Mencionei o assunto e os conselhos econômicos nos últimos dois anos.
A última do mercado imobiliário é que os pequenos proprietários de casas para alugar estão exigindo um valor do aluguel de depósito, o que é normal, mas, temendo a inadimplência, já estão exigindo um segundo depósito, antes mesmo de morar, para que os prejuízos sejam “controlados”. Esse tipo de prática é errada e tem previsão indenizatória na Lei. Logo, aqueles cidadãos que estão passando por tais abusos, procurem um advogado ou o defensor público para que seus direitos de consumidor e inquilino sejam garantidos.
Há uma verdade que a maioria da elite e dos proprietários de imóveis não querem ver: – Não foi investido nada em Rio Bonito nos últimos vinte anos para que o valor imobiliário de uma casa no centro da cidade subisse do valor real de R$320.000,00 para R$780.000,00, podendo chegar a R$5.000.000,00. Por valores destes, compra-se um imóvel na zona sul do rio, próximo da praia, do cinema, do circuito gastronômico e da vida cultural da cidade maravilhosa.
Por fim, penso que está na hora dos proprietários e locatários saírem da euforia, porque o milagre brasileiro acabou. Se continuarem mantendo os aluguéis nos valores abusivos que estão, a cidade sucumbirá, numa questão de tempo. Lembre-se que Rio Bonito se tornou uma cidade dormitório. O problema é que está muito caro para dormir aqui.

 

Nadelson Costa Nogueira Junior

Comentários