RTEmagicC_195b5891ef.jpg

A França inova com seu modelo sustentável de combate à fome e a pobreza

download (2)Na atualidade, o mundo ocidental está testemunhando, literalmente, a mudança de posições e de ideologias na política. Os governos de tendência esquerdista e trabalhista foram substituídos por partidos e líderes da extrema direita, que fizeram o dever de casa e estão demonstrando excelência na gestão. O exemplo de tal dinâmica é o governo do François Hollande, na República da França, que está dando investindo na geração das novas vagas de trabalho, na capacitação e no empreendedorismo, realizando cortes nas despesas desnecessárias, ajustando os valores às necessidades do presente e do futuro do povo francês.

Há um fator admirável no governo de François Hollande, tendo em vista que o presidente não perdeu o ânimo e não permitiu que o moral de sua nação despencasse, mesmo com dois atentados terroristas em menos de um ano.

Não bastavam as decisões e as políticas públicas supramencionadas, Hollande inovou perante a comunidade europeia essa semana, determinando que todos os supermercados não poderão mais descartar os alimentos das prateleiras e dos estoques nas lixeiras ou incinera-los, devendo doá-los às instituições de caridade. Essa foi a primeira medida de um governo, no combate à pobreza e a fome, que mobiliza a sociedade civil, sem que o governo tenha que apresentar qualquer contrapartida ou subsídio, salvo a fiscalização quanto ao cumprimento da Lei. As multas poderão chegar a 75 mil Euros, equivalente a R$328.000,00.

O presidente francês já afirmou perante a imprensa que articulará para que a medida seja aplicada em toda a comunidade europeia, como o primeiro modelo sustentável de combate a fome.

Esse é mais um modelo de políticas públicas que o Brasil poderia replicar, em substituição ao Projeto Fome Zero ou Bolsa Família, que comprometem o tesouro nacional por causa dos subsídios, enquanto que as respostas, até o momento, só se demonstraram eleitoreiras e paliativas.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

Comentários