2015-797737102-2015-797662897-2015030957672.jpg_20150309.jpg_20150310

A lógica diz que Solange Pereira de Almeida irá para o 0 x 5 Justiça

Considerando o fato de que o recurso foi conhecido pelo STJ, enquanto que seu resultado foi publicado no Diário Oficial no dia 04/09/2015, sexta-feira, por regra, a contagem começará a contar a partir do primeiro dia útil seguinte, que será 08/09/2015, terça-feira, com seu término esperado para o dia 22/09/2015.

A Prefeita, Solange Pereira de Almeida, está numa fase crítica, que só tem três opções: 01 – Não recorrer e sofrer os efeitos da sentença original, o que provocaria seu afastamento da vida política pelo tempo mínimo de 06 (seis) anos; 02 – Entrar com o recurso para ganhar tempo, tendo em vista que os dois últimos instrumentos judiciais já demonstraram que houve a perda do prazo, indicando que o processo TRANSITOU EM JULGADO; e 03 – Renunciar, objetivando o bem estar da administração pública municipal, principalmente, em tempo de crise econômica.

Se antes, o Município estava paralisado, salvo os quilômetros da malha asfáltica aplicados pela cidade, através do projeto “SOMANDO FORÇAS”, e a ampliação do Polo Industrial, a tendência demonstrará que nada ou muito pouco será realizado, com a exceção da possível entrega dos PSF´s, já terminados ou em andamento, à sociedade e ao contribuinte. Mas, isso não é e não será novidade para o cidadão riobonitense, que não vê grandes obras ou realizações desde o governo do prefeito Aires Abdalla, que foi o primeiro prefeito o sofrer impeachment na história do Brasil.

A prefeita resistirá até o último suspiro, mais pela sobrevivência do seu grupo do que por si mesma. Entretanto, a cada recurso que é interposto na justiça, a Câmara dos Vereadores ficará mais forte, por causa do seu domínio regimental, enquanto que o Poder Executivo vai perdendo o pouco de governabilidade real que lhe resta. Em termos técnicos, não é um erro científico e político associar a situação da Solange Pereira de Almeida com a da atual presidente, Dilma Rousseff. Com uma grande diferença, uma vez que a situação local é muito mais grave que a nacional.

Existe o outro lado da moeda sobre a política local, que é um tabu: – Se a Solange saísse antes do processo eleitoral, em 2016, abriria uma brecha para o vice-prefeito, Anderson Tinoco, que criaria uma nova frente, atrapalhando os planos dos concorrentes. Em suma, tanto a situação quanto a oposição querem que a Solange continue no poder, objetivando as eleições municipais. Não importa, se o governo deixará somente ruínas e patologias, que já seguem na repetência de outras gestões.

Existem outros pontos éticos e morais que precisamos compreender, quando o assunto é política: – O eleitor, que participa das eleições, sofre de amnésia. Ele se esquece dos erros e dos escândalos no período eleitoral. Já, o eleitor que possui memória, falta à eleição, ou vota em branco ou anula. Assim, a fórmula da compensação matemática dará o resultado esperado pelo político, mas, rejeitado pela SOCIEDADE que o elegeu.

Se meus cálculos estiverem corretos, objetivando a reeleição, a prefeita intensificará o asfalto aos bairros da Jacuba, Praça Cruzeiro, Cajueiro, Rio Vermelho e Parque Andrea, em Boa Esperança. Esse é o único diferencial dela para o governo anterior, considerando o quesito realizações.  Simplesmente, o Polo Industrial não vende para a sociedade, tendo em vista que os cidadãos desconhecem sua utilidade, arrecadação, impacto na receita local e o número de empregos criados. Esse é um dos efeitos da falta de transparência: – Em algumas situações, mesmo acertando, o político não consegue ser compreendido.

Não poderia terminar o presente artigo, atentando para o fato de que o orçamento estimado anual de Rio Bonito, localizado no Estado do Rio de Janeiro, é de, aproximadamente, R$220.000.000,00 (duzentos e vinte milhões de reais). Logo, me assusto, quando vejo a apatia dos vereadores e a forma que as gestões respondem às soluções dos problemas. Me assusto  mais ainda, quando observo o total desligamento e desinteresse da sociedade. Simplesmente, as coisas acontecem e continuam acontecendo, no Brasil e em Rio Bonito, porque aqueles, que detém o poder econômico, assim desejam e pronto.

Enquanto a novela política segue seu desenrolar romântico, só posso desejar sabedoria ao atual governo e a sociedade.

 

Nadelson Costa Nogueira Junior

Comentários