DSC_0024

AÉCIO MOURA será a oportunidade de Rio Bonito provar se deseja mudança e ética na política

Aécio Moura, com sua esposa, Viviane, e as netas, Sara e Esther.

Aécio Moura, com sua esposa, Viviane, e as netas, Sara e Esther.

Com a cidade andando à passos de tartura nos últimos 25 anos, mantendo a política dos contratos temporários e dos cargos comissionados, focalizando a manutenção do exército eleitoral, independentemente de quem tenha sido o governante, Rio Bonito enfrenta uma crise financeira, seguindo a mesma tendência e o discurso dos governos, na esfera federal e estadual. Entretanto, a maior de todas as crises é, justamente, a ética e a moral, com uma sociedade que grita e exige mudanças, mas, na hora de praticar o discurso, o cidadão prefere seguir o caminho mais simples e prático, que é justamente manter o sistema como está. A alegação é bem simples: – Não aparecem nomes de candidatos que queiram se comprometer com a ética, a transparência e a moralidade na política. Seguindo tal lógica, os dois principais grupos políticos se digladiam numa verdadeira luta na lama durante o período eleitoral, falando mais mal do outro do que apresentando propostas reais e que deveriam ser cumpridas, principalmente, diante das circunstâncias da desculpa atual para nada se fazer: “A CRISE ECONÔMICA”, que parece se apresentar em todos os setores, com exceção das usinas do asfalto, na distribuição da energia elétrica, na venda dos combustíveis, e, por fim, nos recursos hídricos.

A pré-candidatura do AÉCIO MOURA traz á sociedade riobonitense a oportunidade do depósito do voto, objetivando a ética e o idealismo almejado pela categoria dos empresários riobonitenses, tendo em vista que o pré-candidato é muito respeitado no mercado local e regional, por atuar na área da construção civil e imobiliária. Sua força está justamente na autonomia e na indepedência do sistema, cumulada com a forma transparente que mantém seus negócios, bem como a vida religiosa e familiar.

Tive a oportunidade de conversar com o AÉCIO MOURA por, aproximadamente quatro horas, sem interrupção. Realmente, meus olhos brilharam com suas ideias e propostas, não no caso de ser eleito, mas na forma que o mesmo conduzirá sua campanha, caso a convenção do PDT mantenha seu posicionamento quanto sua pré-candidatura ao cargo de PREFEITO. Ele defende uma campanha sem palanque, baseada no corpo a corpo, focalizando pequenas e médias reuniões com a sociedade e a participação do eleitor. Ele não aceitará qualquer quantia por parte da pessoa jurídica (empresa), objetivando manter a transparência e a independência necessárias para gerir a cidade, evitando-se, assim, as tradicionais exigências dos nomes nas secretarias e na dinâmica da máquina pública. Aliás, ele afirmou, também, que não comprometerá seu patrimônio na campanha. Nesses casos, será uma campanha limpa e livre.  Em suma, a campanha dele já será sem qualquer comprometimento financeiro com os patrocinadores, ou político com o partido. Dessa forma, ele dá o primeiro passo para um governo limpo, livre, ético e transparente.

Durante nossa conversa, refletimos sobre a atual condição do Município de Rio Bonio, mencionando a dívida do IPREVIRB, o CAUC, a folha de pagamento da Prefeitura, a necessidade da redução do número das secretarias municipais, bem como dos cargos comissionados, objetivando a melhoria nos serviços públicos e na qualidade de vida do riobonitense, através do controle dos ativos, a diminuição dos passivos (despesas) e o fluxo de caixa do Município. Nota-se, pela linguagem contábil e financeira, que o AÉCIO MOURA almeja levar para o setor público toda sua experiência empreendedora no setor privado.

Quanto aos pré-candidatos ao cargo de VEREADOR, o AÉCIO MOURA fará questão de manter as mesmas regras e condições, objetivando manter a coerência nas propostas nos Poderes Executivo e Legislativo, navegando contra a correnteza da política do apadrinhamento e da compra do voto, combatendo a corrupção.

Por fim, o AÉCIO MOURA já está expondo as necessidades e as obrigações de um político no exercício da função pública, antes mesmo de oficializar sua candidatura, deixando bem claro que a ética e a moralidade precisam ser praticadas, exigindo exemplos e atitudes no cotidiano. Suas propostas e metodologias demonstram ir de encontro as necessidades reais da nossa cidade. Entretanto, só o futuro dirá se a sociedade riobonitense quer relamente a mudança, ou se o discruso ficará limitado à palavra, porque, no final, é a maioria dos votos válidos que decidirão.

Eu acredito no AÉCIO MOURA e o apoiarei por suas ideias e pelo seu exemplo como pai de família, empresário e cidadão.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

 

Comentários