hero-foto-2

As Olimpíadas do Rio são para inglês ver

Enquanto Eduardo Paes vive os delírios das Olimpíadas do Rio de Janeiro, construindo museus sem sentido e tentando emplacar seu atual chefe de gabinete, Pedro Paulo, como candidato à prefeitura, o zoológico fechou suas portas ao público, enquanto que os cariocas precisam calcular as janelas de acesso na Linha Amarela e na Linha Vermelha, no intuito de não ficarem no meio do tiroteio entre as facções rivais.

Considerando o desequilíbrio entre os gastos e as receitas, cumulados com a ingerência da máquina pública, o caminho para o zoológico será a privatização. Há um recado sendo dado pelos governos: – Não podemos manter a saúde para os cidadãos. Logo, não poderemos fazê-la para os animais.

Quando olho os Estádios dos jogos pan-americanos e da Copa 2014, que os setores públicos e privados não sabem o que fazer com os elefantes brancos, bem como o abandono das bibliotecas públicas e dos museus, fica latente o contrassenso dentro do governo, que opta em fazer obras faraônicas, abandonando aquilo que já está pronto e diretamente conectado com a sociedade carioca.

Por fim, há uma pergunta que não foi esquecida: – Onde estão as vigas de aço da antiga perimetral?

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

Comentários