13962909_815923721840658_7869608078932815962_o

Marquinho Luanda teve sua candidatura deferida pelo TRE, e está aproveitando a oportunidade com estratégia

WhatsApp Image 2016-09-06 at 15.26.03 (1)Pela primeira vez, desde o início da campanha eleitoral, o Marquinho Luanda dá um passo à frente do seu verdadeiro adversário, Marcos Abrahão, sendo o primeiro candidato com a candidatura DEFERIDA pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para o cargo de prefeito, conforme o processo 19675.2016.619.0032.

Aproveitando a vantagem processual, a equipe do marketing político do candidato já está divulgando sua propaganda no whatsapp e nas redes sociais, transmitindo a mensagem de que o político teve sua candidatura deferida, batendo na tecla de que o mesmo é ficha limpa. Entretanto, as estratégias ainda estão ressonando dentro do seu grupo político, diante da ausência da voz perante a opinião pública.

Até o momento presente, o Marquinho Luanda tem apresentado uma campanha ética e sem ofensas aos concorrentes. Todavia, é normal numa competição eleitoral que os grupos políticos comecem a tirar suas cartas das mangas, vislumbrando alcançar a primeira posição nas pesquisas, bem como para desequilibrar o oponente. Assim, espero que o Marquinho Luanda se torne mais incisivo e objetivo em seus discursos, tendo em vista que, até o momento, o Marcos Abrahão tem demonstrado vantagem estratégica no domínio territorial e na menção dos temas principais para a opinião pública rio-bonitense.

A partir desta semana, pretendo construir resenhas que confrontem os posicionamentos  dos candidatos  sob o ponto de vista das principais pastas governamentais, considerando a visão da própria opinião pública. Logo, farei contato com os dois principais candidatos, vislumbrando dar maior transparência às Eleições, além de atualizar a opinião pública sobre o panorama político.

Em tempo, não me prenderei ao Mandiocão, tendo em vista sua inelegibilidade constitucional e seu posicionamento em insistir numa guerra perdida, que sacrificará o grupo político e a possível chapa emergencial. Simplesmente, o suposto candidato está passando a mensagem de que está acima da constituição brasileira, deixando a ética em último plano.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

Comentários