Posts

despedida

A Hora da Partida

O momento da partida sempre é difícil para quem fica e para quem parte, porque, por mais que a sociedade se sustente no individualismo como a unidade mínima, sempre ficarão os fragmentos das impressões e das experiências de uma pessoa para outra.

Somos viajantes do tempo e das emoções, transferindo a bagagem continuamente com o próximo. Ora temos a sobrecarga do peso, ora não temos peso algum. E assim, vamos compensando uns com outros e vice-versa, numa solidariedade que se prende ao afeto e à afinidade, porque, no final, aquilo que parece ser o sacrífico ou um castigo, pode ser a oportunidade do ajuste e da aproximação.

Ninguém disse que a partida seria fácil, mas temos que ir, sem data, local e hora anunciados pelo além. Logo, é importante praticar a justiça, o respeito, o arrependimento e o perdão, devendo lembrar que a vida precisa ser sincera e plena, porque o corpo possui prazo de validade e, ao contrário do espírito, sua essência é mortal.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior : .

Rio Bonito, 14 de julho de 2018.

 

antigo-forum

Mandiocão precisa trazer a Justiça Federal para Rio Bonito

A Vara Federal, que atende Rio Bonito, Tanguá, Silva Jardim, Cachoeiras de Macacu e Itaboraí, está instalada em Niterói desde 2014, tendo em vista que o prédio, o qual se localizava, estava com problemas estruturais, enquanto que, por questões econômicas e burocráticas, ficou mais barato migrá-la para o prédio da Justiça Federal na Comarca de Niterói.

Embora a solução tenha diminuído os gastos para a Justiça Federal, tornou-se um problema no atendimento aos jurisdicionados, tendo em vista a distância da atual localização para a região abrangente. É do conhecimento público a luta por parte da 35ª Subseção da OAB-RJ pelo retorno da Vara da Justiça Federal à sua área de competência. A questão é: – Por que não trazer a Justiça Federal para Rio Bonito? – Já existe a Vara da Justiça do Trabalho no prédio do antigo Fórum, localizado na Rua Desembargador Itabaiana de Oliveira. Atualmente, o prédio está subutilizado, tendo em vista que a Justiça do Trabalho só ocupa um quarto da estrutura, enquanto que o Município nunca soube o que fazer com o prédio, que ficará subutilizado de vez por parte do serviço público municipal, quando a Prefeitura materializar sua mudança para sua nova sede, ao lado da UPA. Logo, Rio Bonito já possui a área pronta e adequada para instalar a Vara da Justiça Federal, sem gerar custos à Administração do TRF 2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região). Assim, seria de suma importância a articulação da Presidência da 35ª Subseção da OAB-RJ com o Prefeito, José Luiz Alves Antunes (Mandiocão), objetivando materializar tal projeto, com a máxima urgência.

A instalação da Justiça Federal em Rio Bonito é interessante para o comércio local, tendo em vista o aumento da demanda no setor da hotelaria, do estacionamento e dos restaurantes, o que torna o projeto estratégico e de pertinência à pasta do Desenvolvimento Econômico Municipal. Sua instalação na cidade também ajudaria a Procuradoria Geral do Município e a Secretaria de Fazenda, tendo em vista que o acervo das execuções fiscais da União, atualmente distribuído na Central da Dívida Ativa na Justiça Estadual, migraria para a Vara Federal, permitindo a melhor racionalização da dívida ativa municipal nas penhoras e nos demais procedimentos, o que geraria mais receita à Fazenda Municipal.

Aproveitando o assunto, acho que seria importante fazer o link com a Procuradoria da Fazenda Nacional, que também migrou de Itaboraí para Niterói, acompanhando a mesma linha de raciocínio da Justiça Federal. Logo, trazer a órgão para Rio Bonito aumentaria a receita indiretamente e o consumo local, em função do aumento da demanda. No final, os advogados, os empresários e os cidadãos rio-bonitenses ficariam mais satisfeitos, enquanto que novas vagas de empregos indiretos seriam criados com o tempo.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior