Posts

processo_seletico

URGENTE: PMRB abre o processo seletivo para a Saúde para os dias 02 e 03 de Março

“PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA ATENDIMENTO DE PROGRAMAS E CONVÊNIOS ENTRE O MUNICÍPIO E A UNIÃO FEDERAL – EDITAL Nº 001/2017

O Secretário Municipal de Saúde no uso de suas atribuições legais, considerando o conteúdo do artigo 37, IX da Constituição e de acordo com a Lei nº. 708/98, de 20/04/1998 e Decreto regulamentador nº. 452 de 09 de Março de 2010, em conformidade com a previsão orçamentária, faz saber que estão abertas às inscrições para o Processo Seletivo Simplificado, para contratação imediata e para cadastro de reservas, destinado a contratação de Excepcional Interesse Público para atender a demanda da Secretaria Municipal de Saúde nas seguintes funções:, Assistente Social – UPA, Odontólogo – UPA, Nutricionista – UPA, Técnico de Enfermagem – UPA – Técnico em Radiologia – UPA – Agente Administrativo – UPA, Auxiliar de Saúde Bucal – UPA, Cozinheira – UPA, Auxiliar de Cozinha – UPA, Copeira – UPA, Maqueiro – ESF/UPA, Agente de Serviços Gerais – UPA, Motorista UPA, Técnico de Enfermagem UPA/SAD, Enfermeiro UPA/SAD/EMAD, Fisioterapeuta Generalista- UPA/SAD, Fisioterapeuta Intensivista UPA/SAD, Fonoaudiólogo UPA/SAD, Nutricionista UPA/SAD, Farmacêutico Gerente (F.P.Brasil), Farmacêutico Co-Responsável (F.P.Brasil), Agente Comunitário de Saúde, Enfermeiro – ESF,  Odontólogo – ESF, Cuidador de Saúde II, Oficineiro, Guarda de Endemias.

1 – DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

1.1 – O Processo Seletivo Simplificado será executado pela Secretaria Municipal de Administração que elegerá comissão organizadora para controlar e por em prática as diretrizes deste Edital;

1.2 – O Processo Seletivo Simplificado consistirá de 03 (três) etapas, duas eliminatórias e uma classificatória;

1.3 – O Processo Seletivo Simplificado visa o recrutamento de pessoas para a contratação por até 12 (doze) meses, podendo ser prorrogado por igual período;

1.4 – Os contratos serão em regime temporário, em virtude de excepcional interesse público nos moldes da lei Municipal 708/98 e Decreto nº. 452/2010, para atender às ações e demandas da Secretaria Municipal de Saúde e Promoção Social.

1.5 – O prazo do Processo Seletivo Simplificado terá validade de 24 (vinte e quatro) meses.

2 – DO LOCAL, DATA E HORÁRIO DAS INSCRIÇÕES

2.1 – As inscrições serão realizadas na sede da Secretaria Municipal de Saúde, localizada na Avenida Manoel Duarte, nº. 2.208, Bela Vista, Rio Bonito – RJ, nos dias 02 e 03 de março de 2017, das 09:00 às 16:00 horas.

3 – DAS INSCRIÇÕES

I – SÃO CONDIÇÕES PARA INSCRIÇÃO:

  1. a) Ser brasileiro ou estrangeiro nos termos da Emenda Constitucional nº. 19/98;
  2. b) Ter na data da inscrição a idade mínima de 18 (dezoito) anos completos;
  3. c) Estar em dia com as obrigações eleitorais;
  4. d) Se for do sexo masculino, estar em dia com as obrigações militares;
  5. e) Estar em gozo dos direitos políticos e civis;
  6. f) Gozar de boa saúde física e mental e não ser portador de necessidades incompatíveis com o exercício das funções pertinentes a vaga que concorre;
  7. g) Estar ciente de que no ato da inscrição deverá comprovar que preenche todos os requisitos exigidos para a vaga, neste Edital, sob pena de perda do direito à vaga, podendo tal documento ser reapreciado em qualquer etapa do processo;
  8. h) Preencher e assinar a ficha de inscrição.

II – SÃO DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O ATO DA INSCRIÇÃO:

  1. a) Cédula de Identidade (Original e xérox);
  2. b) CPF (Original e xérox);
  3. c) Comprovante de residência (Original e xérox);
  4. d) Diploma ou certificado de conclusão de escolaridade exigida (Original e xérox);
  5. e) Inscrição no Conselho Competente, quando cargo exigir (Original e xérox);
  6. f) Título de Eleitor e comprovante de votação da última eleição (Original e xérox);
  7. g) Curriculum Vitae atualizado, comprovando as atividades nele referidas;
  8. h) Certificado de reservista ou de dispensa militar, quando for do sexo masculino (Original e xérox);
  9. i) 01 (uma) foto 3×4;
  10. j) Certificado de conclusão de cursos;
  11. l) Não será permitida mais de uma inscrição por candidato

III) A declaração falsa ou inexata dos dados constantes na ficha de inscrição, bem como a apresentação de documentos falsos ou inexatos, determinará o cancelamento imediato da inscrição e a anulação de todos os atos decorrentes, em qualquer época, sujeitando-se o requerente à ação penal.

  1. IV) As inscrições que não satisfizerem as exigências contidas neste Edital serão indeferidas de forma fundamentada, por ato da Comissão Organizadora do Processo Seletivo;
  2. V) Após a data e horário fixado, com término do prazo para o recebimento das inscrições, não serão admitidas quaisquer outras, sob qualquer condição ou pretexto.

4 – DOS REQUISITOS, ATRIBUIÇÕES E CARGA HORÁRIA DAS FUNÇÕES:

FUNÇÃO: Enfermeiro do SAMU

Requisitos: Curso Superior de Enfermeiro e registro de conselho de classe.

Carga Horária: Plantão de 24 horas semanais.

Atribuições: Supervisionar e avaliar as ações de enfermagem de equipe no atendimento pré-hospitalar móvel, executar prescrições por telemedicina, prestar cuidados de enfermagem de maior complexidade técnica a pacientes graves e com risco de vida que exijam conhecimentos científicos adequados a capacidade de tomar decisões imediatas

FUNÇÃO: Técnico de Enfermagem do SAMU

Requisitos: Curso Regular de Técnico de Enfermagem, titular de certificado ou diploma de Técnico de Enfermagem devidamente registrado no Conselho Regional de Enfermagem, profissional com ensino médio.

Carga Horária: Plantão de 24/120 horas semanais.

Atribuições: Atuar em diversas atividades dentro do SAMU, tendo capacitação específica para cada atividade, poderão atuar como técnico em enfermagem de uma unidade de suporte básico de vida como técnicos auxiliares de regulação médica e controle de frota.

FUNÇÃO: Motorista Socorrista do SAMU

Requisitos: Ensino fundamental completo. Curso de Condutor Socorrista, apresentar Carteira Nacional de Habitalção Categoria D, curso obrigatório para Capacitação de Condutores de Veículos de Emergência, conforme Art. 145 – CTB Contran 168/2004.

Carga horária: Plantão de 24/120 horas semanais.

Atribuições: Conduzir veículo terrestre de urgência destinado ao atendimento e transporte de pacientes, conhecer integralmente o veículo e realizar manutenção básica do mesmo, auxiliar a equipe de saúde nas imobilizações e transportes das vítimas.

FUNÇÃO: Condutor de Motolância SAMU

Requisitos: Ensino fundamental completo. Curso de Condutor Socorrista, apresentar Carteira Nacional de Habitalção Categoria A, curso obrigatório para Capacitação de Condutores de Veículos de Emergência, conforme Art. 145 – CTB Contran 168/2004. Curso de Pilotagem Defensiva em entidade com experiência neste tipo de treinamento.

Carga horária: Plantão de 12/60 horas semanais.

Atribuições: Executar aividades auxiliares de nível técnico para atendimento pré-hospital móvel,realizar procedimentos a ele delegados sob a supervisão do profissional enfermeiro, prestar cuidados diretos de enfermagem a pacientes em estado grave sob a supervisão direta ou a distância do enfermeiro.

 

FUNÇÃO: Enfermeiro – UPA

Requisitos: Certificado de conclusão ou diploma da graduação de Enfermagem e registro do conselho de classe.

Carga Horária: Escala 24/120 horas.

Atribuições: Realizar procedimentos de enfermagem de maior complexidade adotando medidas de precaução.

FUNÇÃO: Assistente Social – UPA

Requisitos: Certificado de conclusão ou diploma da graduação em Serviço Social e registro do conselho de classe

Carga Horária: Escala 24/120 horas.

Atribuições: Participar de formulação e execução de ações que integrem a política e assistência social do município, elaborando o programa de caráter assistencial, visando o atendimento das necessidades humanas e sociais.

FUNÇÃO: Odontólogo – UPA

Requisitos: Curso superior de Odontologia, e registro em conselho de classe

Carga Horária: Plantão 24 horas.

Atribuições: Desenvolver ações de atendimento odontológico aos pacientes, tanto de natureza restauradora, como preventiva e curativa.

FUNÇÃO: Nutricionista – UPA

Requisitos: Curso superior de Nutrição e registro em conselho de classe.

Carga Horária: 30 horas semanais.

Atribuições: Organizar, controlar e determinar programas de alimentação com base no valor nutritivo dos alimentos, controlar estocagem, preparação, conservação e distribuição dos alimentos.

FUNÇÃO: Técnico de Enfermagem – UPA

Requisitos: Curso técnico de enfermagem em nível de 2º grau, registro no conselho de classe.

Carga horária: Escala 24/120 horas

Atribuições: Executar serviços simples de enfermagem em pacientes hospitalizados, transportar e/ou acompanhar doentes para exames ou operações.

FUNÇÃO: Técnico de Radiologia – UPA

Requisitos: Ensino médio completo com curso Técnico de Radiologia, com registro no órgão competente.

Carga Horária: Escala 24/120 horas.

Atribuições: Desenvolver atividades técnicas de radiologia, preparando e radiografando, ajudando na revelação dos filmes.

FUNÇÃO: Assistente Operacional – UPA

Requisitos: Ensino médio completo.

Carga Horária: Escala 24 x 72 horas semanais.

Atribuições: Minutar expedientes diversos, providenciando ou efetuando a digitação e expedição dos mesmos, atualizar arquivos e fichários, executar trabalhos de controle administrativos.

FUNÇÃO: Auxiliar de Saúde Bucal – ESF/UPA

Requisitos: Curso de Auxiliar de Saúde Bucal (ASB), com ensino médio, registro no conselho de classe.

Carga horária: 40 horas semanais.

Atribuições: Proceder a desinfecção e esterilização de materiais e instrumentos utilizados, sob supervisão do cirurgião dentista, realizar procedimentos educativos e preventivos aos usuários, individuais ou coletivos, como escovação, uso de fio dental.

FUNÇÃO: Cozinheiro (a) – UPA

Requisitos: Certificado ou comprovação de experiência na área.

Carga horária: 40 horas semanais

Atribuições: Realizar as tarefas de preparo das refeições segundo prescrição nutricional.

FUNÇÃO: Auxiliar de Cozinha – UPA

Requisitos: Sem exigência de escolaridade mínima.

Carga Horária: 40 horas semanais

Atribuições: Cuidar da limpeza da cozinha e atividades como: carregamento de panelas, descarregamento de materiais, desempenhar demais atribuições básicas a critério da chefia imediata.

FUNÇÃO: Copeira – UPA

Requisitos: Sem exigência de escolaridade mínima.

Carga Horária: 12 x 36  horas

Atribuições:  Preparar a alimentação dos pacientes; montagem dos pratos; conferir o cardápio; rever as dietas; conferir o mapa do paciente; montar as bandejas; Conferir os produtos da geladeira, se estão dentro da ordem, se está vencendo alguma coisa; noções de patologia, saber o que é uma hipertensão, o que é uma diabetes; Dietoterapia, de microbiologia e de higienização.

FUNÇÃO: Maqueiro – UPA

Requisitos: Ensino fundamental completo

Carga Horária: Escala 24 horas semanais

Atribuições: Transportar pacientes na maca para o devido atendimento.

FUNÇÃO: Agente de Serviços Gerais – UPA

Requisitos: Sem exigência de escolaridade mínima.

Carga Horária: 24 X 72 horas.

Atribuições: Cuidar da limpeza e retirada de lixo nas instalações internas e externas de prédios municipais. Realizar serviços externos, tais como: Entrega de documentos, postagem de correspondência, efetuação de pagamentos, carregamento e descarregamento de materiais, transporte de móveis, volumes e objetos; desempenhar demais atribuições básicas a critério da chefia imediata.

FUNÇÃO: Agente de Serviços Gerais – UPA

Requisitos: Sem exigência de escolaridade mínima.

Carga Horária: 12 X 36 horas.

Atribuições: Cuidar da limpeza e retirada de lixo nas instalações internas e externas de prédios municipais. Realizar serviços externos, tais como: Entrega de documentos, postagem de correspondência, efetuação de pagamentos, carregamento e descarregamento de materiais, transporte de móveis, volumes e objetos; desempenhar demais atribuições básicas a critério da chefia imediata.

FUNÇÃO: Motorista – UPA

Requisitos: Ensino fundamental completo e Carteira Nacional de Habitação categoria B.

Carga Horária: Escala 24/72 horas.

Atribuições: Dirigir veículos motorizados, conduzindo pacientes sempre que solicitado, responsabilizar-se pela manutenção do veículo.

FUNÇÃO: Técnico de Enfermagem – UPA/SAD

Requisitos: Curso técnico de enfermagem em nível de 2º grau, registro no conselho de classe..

Carga Horária: 30 horas semanais

Atribuições: Auxiliar no treinamento do cuidador familiar, acompanhar a evolução dos casos e comunicar à equipe as alterações observadas, realizar procedimentos de enfermagem dentro de suas competências técnicas e legais, estabelecer via de comunicação participativa com a família, identificar sinais de gravidade, comunicar a enfermeira e ao médico, alterações no quadro clínico do paciente e registrar atendimentos.

FUNÇÃO: Enfermeiro – UPA/SAD/EMAD

Requisitos: Certificado de conclusão ou diploma da graduação de enfermagem e registro do conselho de classe.

Carga Horária: 20 horas semanais

Atribuições: Avaliar de modo integral a situação da pessoa enferma, avaliar as condições e infra-estrutura física do domicílio para o planejamento da assistência domiciliar, se necessária, elaborar com base no diagnóstico de enfermagem, a prescrição dos cuidados, identificar e treinar o cuidador domiciliar, supervisionar o trabalho dos técnicos de enfermagem, realizar procedimentos de enfermagem que requeiram maior complexidade, comunicar a equipe de saúde as alterações observadas e avaliar periodicamente o desempenho da equipe de enfermagem na prestação do cuidado, dar alta dos cuidados de enfermagem e registrar atendimentos.

FUNÇÃO: Fisioterapeuta Generalista– UPA/SAD

Requisitos: Certificado de conclusão ou diploma da graduação de fisioterapia e registro do conselho de classe.

Carga Horária: 20 horas semanais

Atribuições: Avaliar os pacientes, tratar os pacientes com os recursos adequados e disponíveis no domicílio, avaliar e adequar o ambiente físico do domicílio respeitando as condições da família, manter contato com a equipe da UBS mantendo-a informada sobre o tratamento fisioterapêutico do paciente como também se interando do estado geral do mesmo por meio de reuniões ou relatórios de profissionais de outras especialidades, orientar sobre o transporte, a fisioterapia do SAD não se responsabiliza pela aquisição de vagas em clínicas de fisioterapia ou transporte adaptado, sendo que alta do paciente do serviço de fisioterapia do SAD não está condicionada a essas questões.

FUNÇÃO: Fisioterapeuta Intensivista – UPA/SAD

Requisitos: Certificado de conclusão ou diploma da graduação de fisioterapia e registro do conselho de classe.

Carga Horária: 20 horas semanais

Atribuições: Avalia e monitora sistematicamente as diversas variáveis dos sistemas cardiorrespiratório e neuro-músculo-esquelético; atenua as disfunções do aparelho locomotor associadas à restrição no leito; impede o acúmulo de secreção no interior do sistema respiratório; mantêm e melhora a expansão pulmonar e a oxigenação do paciente; melhora o desempenho dos músculos respiratórios; compartilham o gerenciamento da assistência ventilatória mecânica invasiva e não-invasiva, o que contribui para que o paciente respire por menos tempo com auxílio de aparelhos.

FUNÇÃO: Fonoaudiólogo UPA/SAD

Requisito: Curso Superior de Fonoaudiologia, e registro do conselho de classe.

Carga Horária: 20 horas semanais.

Atribuições: Avaliar as deficiências dos pacientes acamados,  realizando os procedimentos necessários para a recuperação do mesmo e quando for o caso, encaminhá-lo a outros especialistas com as orientações e indicações pertinentes.

FUNÇÃO: Nutricionista – UPA/SAD

Requisitos: Curso superior de Nutrição, e registro do conselho de classe.

Carga Horária: 20 horas semanais (distribuídas em 04 (quatro) horas diárias, no turno da manhã ou tarde, no horário do expediente da respectiva unidade).

Atribuições: Organizar, controlar e determinar programas de alimentação com base no valer nutritivo dos alimentos, controlar estocagem, preparação, conservação e distribuição dos alimentos.

FUNÇÃO: Farmacêutico Gerente (Responsável) – (F. P. Brasil)

Requisito: Curso Superior de Farmácia e experiência de dois anos na execução dos serviços de coordenação e gerência de farmácia, e  registro no conselho de classe.

Carga Horária: 40 horas semanais.

Atribuições: Dispensação de medicamentos e correlatos, de acordo com as normas e atenção farmacêutica.

FUNÇÃO: Farmacêutico Co-Responsável (F.P. Brasil)

Requisito: Curso superior de Farmácia, com registro no Conselho de Classe correspondente e experiência de um ano na execução dos serviços.

Carga horária: 40 horas semanais.

Atribuições: Auxiliar o Farmacêutico Gerente na execução dos serviços de dispensação de medicamentos e correlatos, de acordo com as normas de assistência e atenção farmacêutica.

FUNÇÃO: Agente Comunitário de Saúde

Requisitos: Ensino fundamental completo. Residir na área da comunidade em que atuar por aproximadamente 03 anos.

Carga horária: 40 horas semanais.

Atribuições: Realizar mapeamento da sua área, cadastrar as famílias e atualizar permanentemente esse cadastro, identificar área de risco; realizar por meio de visita domiciliar acompanhamento mensal de todas as famílias sob sua responsabilidade, promover a educação e a mobilização comunitária visando desenvolver ações coletivas de saneamento e melhoria do meio ambiente entre outras, traduzir para a equipe da Estratégia Saúde da Família a dinâmica social da comunidade, suas necessidades, potencialidades e limites.

FUNÇÃO: Enfermeiro ESF (Estratégia de Saúde da Família)

Requisitos: Curso Superior de Enfermeiro, e registro no conselho de classe.

Carga horária: 40 horas semanais.

Atribuições: Realizar cuidados diretos de enfermagem nas unidades de saúde, fazendo a indicação para a continuidade da assistência prestada, realizar consulta de enfermagem, solicitar exames complementares, planejar, gerenciar, coordenar, executar e avaliar a ESF.

FUNÇÃO: Odontólogo ESF (Estratégia Saúde da Família)

Requisitos: Certificado de conclusão ou diploma da graduação de Odontologia e registro do conselho de classe.

Carga horária: 40 horas semanais.

Atribuições: Realizar levantamento epidemiológico para traçar o perfil de saúde bucal da população adstrita, realizar os procedimentos clínicos na Norma Operacional Básica da Assistência à Saúde (NOAS), realizar tratamento integral no âmbito da atenção básica para a população adstrita; prescrever medicamentos e outras orientações na conformidade dos diagnósticos efetuados, coordenarem ações coletivas voltadas para promoção e prevenção em saúde bucal.

FUNÇÃO: Cuidador em Saúde II

Requisito: Ensino Fundamental completo.

Carga Horária: 24/72 horas semanais

Atribuições: Orientar e estimular as rotinas das atividades diárias da residência terapêutica; auxiliar em tarefas domésticas, ajudar no pagamento de contas, na administração do próprio dinheiro, orientar cuidados como higiene pessoal como: banho, alimentação e necessidades fisiológicas; acompanhar as (os) residentes em atividades sociais e culturais planejando e fazendo passeios; auxiliar as (os) residentes sobre deveres e direitos na casa; promover momentos de acolhimento e escuta; estimular a independência e autonomia dos residentes; estimular as (os) residentes na participação e elaboração do cardápio. Realizar outras atividades afins, a critério da chefia imediata.

FUNÇÃO: Oficineiro (artes em geral)

Requisito: Ensino Fundamental completo e comprovação da habilidade artística.

Carga horária: 40 horas semanais

Atribuições:

_Trabalhar em equipe multiprofissional, colaborando na construção do projeto terapêutico da unidade;

_ Trabalhar na lógica do território: conhecer, intervir e avaliar a prática cotidiana de acordo com as necessidades da população da região;

_ Realizar nas oficinas atividades que promovam o desenvolvimento de várias habilidades;

_Transmitir, mediar e facilitar conteúdos artísticos por meio de metodologia que possibilite o despertar para a arte e o desenvolvimento técnico e pessoal dos usuários.

_ Participar de reuniões de equipe na unidade;

_ Realizar visitas domiciliares quando necessário;

_ Promover e participar de ações interssetoriais com outras secretarias do poder público e sociedade civil, bem como com outros equipamentos da saúde, escolas, conselho tutelar e demais ações programadas pela equipe multiprofissional;

FUNÇÃO: Guarda de Endemias

Requisitos: Ensino Fundamental Completo e Curso de qualificação de Guarda de Endemias

Carga horária: 40 horas semanais

Atribuições: Visitas domiciliares no município de Rio Bonito, fazendo levantamento de índices de infestação, tratamento químico e eliminação de criadouros de Aedes Aegypti, pesquisa larvária de acordo com plano diretor de erradicação do Aedes Aegypti do Brasil, elaborado pelo Governo Federal.

5 – DO NÚMERO DE VAGAS E REMUNERAÇÃO OFERECIDAS

FUNÇÃO ESCOLARIDADE Nº VAGAS REMUNERAÇÃO
Enfermeiro – SAMU Nível Superior CR R$ 2239,00
Téc. Enfermagem – SAMU Nível Médio/Técnico CR R$ 937,00
Motorista Socorrista – SAMU Nível Fundamental CR R$ 937,00
Condutor de Motolância SAMU Nível Fundamental CR R$ 937,00
Enfermeiro – UPA Nível Superior CR R$ 1.955,00
Assistente Social – UPA Nível Superior CR R$ 1.955,00
Odontólogo – UPA Nível Superior CR R$ 1.955,00
Nutricionista – UPA Nível Superior CR R$ 1.955,00
Técnico de Enfermagem – UPA Nível Médio/Técnico CR R$ 937,00
Técnico em Radiologia – UPA Nível Médio/Técnico CR R$ 937,00
Assistente Operacional – UPA Nível Fundamental CR R$ 937,00
Auxiliar de Saúde Bucal – UPA Nível Médio/Técnico CR R$ 937,00
Cozinheira – UPA   CR R$ 937,00
Auxiliar de Cozinha – UPA   CR R$ 937,00
Copeira – UPA  (24 X 72)   CR R$ 937,00
Copeira – UPA ( 12 X 36)   CR R$ 937,00
Maqueiro – UPA   CR R$ 937,00
Agente de Serviços Gerais – UPA (24 X 72) Nível Elementar CR R$ 937,00
Agente de Serviços Gerais – UPA (12 X 36)   CR R$ 937,00
Motorista – UPA Nível Fundamental CR R$ 937,00
Técnico de Enfermagem UPA/SAD/EMAD Nível Médio/Técnico CR R$ 937,00
Enfermeiro – UPA/SAD/EMAD Nível Superior CR R$ 1.018,00
Fisioterapeuta Generalista UPA/SAD Nível Superior CR R$ 1.018,00
Fisioterapeuta Intensivista UPA/SAD   CR R$ 1.018,00
Fonoaudiólogo UPA/SAD   CR R$ 1.018,00
Nutricionista UPA/SAD   CR R$ 1.018,00
Farmacêutico Gerente (Farmácia Popular do Brasil) Nível Superior CR R$ 2.370,00
Farmacêutico Co-Responsável (Farmácia Popular do Brasil) Nível Superior CR R$ 1.800,00
Agente Comunitário de Saúde

BASÍLIO

BELA VISTA

BOA ESPERANÇA

BOQUEIRÃO

BRAÇANÃ DE CIMA

BRAÇANÂ DE BAIXO

CACHOEIRA DOS BAGRES

CAJUEIRO

CATIMBAU PEQUENO

CATIMBAU GRANDE

COLINA

GREEN PARK

GREEN VALLEY

IPÊ/BNH

JACUBA

JACUNDÁ

LAVRAS

MANGUEIRA

MANGUEIRINHA

MATA

MINEIROS

NOVA CIDADE

PARQUE ANDREA

PARQUE INDIANO

PRAÇA CRUZEIRO

RIO DO OURO

RIO SECO

RIO VERMELHO

SAMBÊ

SERRA DO SAMBÊ

LOT. SHULLER

TOMASCAR

VIÇOSA

VERTENTE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nível Elementar

CR  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

R$ 937,00

 

Auxiliar de Saúde Bucal – ESF/UPA Nível Médio/Técnico CR R$ 937,00
Enfermeiro – ESF Nível Superior CR R$ 2.633,00
Odontólogo – ESF Nível Superior CR R$ 2.633,00
Cuidador em Saúde II Nível Fundamental CR R$ 937,00
Oficineiro Nível Fundamental CR R$ 937,00
Guarda de Endemias Nível Elementar CR R$ 937,00

 

6.1 – O PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CONSISTIRÁ DE 03 (TRÊS) ETAPAS:6 – DAS ETAPAS DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

6.1.1 – DA PRIMEIRA ETAPA (ELIMINATÓRIA)

  1. I) A Comissão de Seleção analisará a documentação e emitirá um parecer informando se o candidato está apto ou inapto, segundo todas as exigências do Decreto nº 452/2010, para participar da prova;
  2. II) Após, apreciada a documentação, ainda no âmbito da primeira etapa, será realizada uma prova escrita;

III) Serão considerados aptos a prosseguir na seleção os candidatos que obtiverem 65% ou mais de acertos na prova de múltipla escolha.

6.1.2 – DA SEGUNDA ETAPA (ELIMINATÓRIA)

  1. I) A Comissão de Seleção analisará os currículos em que serão consideradas as atividades de formação e atuação profissional, bem como cursos concluídos em entidades oficiais, com relevância para as atividades relacionadas à área da função em que se refere às exigências da atividade.
  2. II) Avaliação prática supervisionada por equipe técnica.

6.1.3 – DA TERCEIRA ETAPA (CLASSIFICATÓRIA)

  1. I) Entrevista a ser realizada pela equipe multidisciplinar;
  2. II) O local e horário da entrevista serão divulgados no jornal local, Site da Prefeitura e também afixados no mural da Secretaria e consistirá em perguntas aplicadas aos candidatos, versando sobre assuntos relacionados à área de atuação em que serão analisados os seguintes tópicos:
  • Conhecimento técnico e prático;
  • Capacidade relacional e de comunicação;
  • Legislação pertinente à área de atuação;
  • Sensibilidade para as questões sociais.

7 – DAS PROVAS

7.1 A prova objetiva consistirá em 10 (dez) questões específicas descritas no conteúdo programático (item 8).

7.2 A prova escrita será realizada nos dias 12 de março de 2017; o horário para realização das provas será às 9:00 e serão realizadas em local que será informado no ato da inscrição.

7.3 O candidato deverá comparecer ao local da prova 01 (uma) hora antes do início da mesma, munido de caneta esferográfica preta ou azul e documento de identificação (RG ou Carteira do Conselho de Classe, quando houver). A prova terá duração de 2 (duas) horas.

7.4 – O resultado da prova escrita será divulgado no site da Prefeitura de Rio Bonito, no Jornal local de ampla circulação ou afixado no mural da Secretária Municipal de Saúde , os candidatos aprovados no Processo Seletivo Simplificado serão convocados através da comunicação em meio oficial, tais como: jornal local, mural afixado na sede da Secretaria de Saúde e também, pelo site da prefeitura (http://www.riobonito.rj.gov.br).

8 – CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PARA CADA NÍVEL

* Nível Fundamental:

Conteúdo Específico: conhecimento referente às atribuições de cada cargo.

Conteúdo de Legislação (PARA TODOS OS CARGOS): Estatuto dos Funcionários Públicos de Rio Bonito (Lei nº. 1822 de 10/01/13).

* Nível Médio/Técnico:

Conteúdo Específico: conhecimento referente às atribuições do cargo.

Conteúdo de Legislação: Estatuto dos Funcionários Públicos de Rio Bonito (Lei nº 1822/20l3). Lei 8080/90 – Política Nacional do Sistema Único de Saúde.  Política nacional de Atenção às Urgências.

* Nível Superior:

Conteúdo Específico: conhecimento referente às atribuições de cada especialidade.

Conteúdo de Legislação (PARA CARGOS DA ESF): Estatuto dos Funcionários Públicos de Rio Bonito (Lei nº. 1822 de 10/01/13). Lei 8080/90 – Política Nacional do Sistema Único de Saúde. Política Nacional da Atenção Básica. Política Nacional de Humanização.

Conteúdo de Legislação (PARA CARGOS DE ESPECIALISTAS):

Estatuto dos Funcionários Públicos de Rio Bonito (Lei nº 1822/2013). Lei 8080/90 – Política Nacional do Sistema Único de Saúde.

9 – DO CRONOGRAMA

DATA EVENTO
25/02/2017 Publicação do Edital
02/03/2017 e 03/03/2017 Período de inscrição
12/03/2017 Aplicação da prova objetiva
14/03/2017 Divulgação do gabarito preliminar
15/03/2017 Interposição de recursos
16/03/2017 Divulgação do gabarito final
17/03/2017 Divulgação da classificação na prova objetiva
20/03/2017 e 21/03/2017 Entrevista
25/03/2017 Divulgação do resultado final

Rio Bonito, 24 de Fevereiro de 2017.

João Balbino

Secretário Municipal de Administração”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

16991922_1344580978942771_626321284771633566_o

Mandiocão ressuscita o carnaval e a alegria dos foliões em Rio Bonito

16826014_1343677115699824_8704726358291526796_oA noite da sexta-feira de carnaval (24/02/2017), recolocou o Município de Rio Bonito no calendário das festas, que foi uma das características mais marcantes do governo Mandiocão em suas gestões anteriores, trazendo a folia e a animação aos rio-bonitenses, representando, literalmente, o despertar da cidade do coma sociocultural da era Solange Pereira de Almeida, que foi marcada pela ausência dos festejos e das comemorações, que ficavam mais latentes com a ostentação do seu staff na região dos lagos e em terras estrangeiras.

A Prefeitura Municipal de Rio Bonito elaborou o calendário, focalizando realizar o carnaval na Praça Bandeira, onde se localiza o Mercado Municipal, idealizando o modelo do carnaval em família, ressuscitando os blocos tradicionais e o glamour de outros tempos, com vários seguranças uniformizados e distribuídos ao longo do perímetro, mesmo diante da crise. No final, a proposta é bem simples e objetiva: – O carnaval é feito de pessoas, organização, alegria e respeito.

Fazendo a leitura da primeira noite em Rio Bonito nas redes sociais, é notória a satisfação dos foliões, que foram prestigiar o evento, enquanto que a cidade convida seus cidadãos e visitantes para se juntarem ao longo da folia, em nome da família rio-bonitense. Assim, espero encontra-los mais tarde, para batermos um bom papo entre amigos ou cantarmos as marchinhas de carnaval.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

 

 

processo_seletico

URGENTE: PMRB abre Processo Seletivo para Sistema Único de Assistência Social

processo-seletivo-simplificado-seduce-05021706022017“Começaram nesta terça-feira (21/2) e vão até amanhã, 22, as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado visando a contratação de profissionais para desempenhar as funções do Sistema Único de Assistência Social. Os interessados devem se inscrever no CRAS Centro, na Rua Major Bezerra Cavalcante, 654, a partir das 8h, munidos da carteira de identidade, CPF e comprovante de residência. Os vencimentos vão de R$ 937 a R$ 1.784.

Ao todo estão disponíveis 67 vagas distribuídas para os seguintes cargos: Assistente Social (06 vagas), Nutricionista (01), Articulador de Projetos/ Coordenador (04), Cuidador de Criança e Adolescentes de Abrigo Institucional (12), Educador Social (04), Assistente Administrativo (04), Cadastrador Bolsa Família (04), Instrutor de Esporte, Lazer, Qualidade de Vida e Cultural (02), Instrutor de Oficina de Manicure e Pedicure (02), Instrutor de Oficina de Estética e Beleza (03), Apoio e Manutenção (08), Instrutor de Oficina de Música (02), Instrutor de Oficina de Dança (02), Instrutor de Oficina de Customização (02), Instrutor de Brinquedoteca (03), Cozinheira (02), Motorista (02) e Instrutor de Oficina de Panificação e Confeitaria (02).

O processo seletivo será realizado em duas etapas: prova objetiva, conforme o conteúdo programático disponível no site (http://migre.me/w6nUe) e análise curricular. A prova será realizada na sexta-feira, 24, na Escola Municipal Mauricio Kopke, no centro.

#ReconstruindoComVocê #RioBonito #ProcessoSeletivo #PromoçãoSocial

111110_dividas_dicas_f_004

Por coincidência, as condenações do Mandiocão batem com o valor majorado na dívida do Município

Evitei tocar no assunto das condenações do prefeito durante as eleições em 2016, porque elas estão no grau de recurso, enquanto que tudo pode acontecer até o trânsito em julgado. Simplesmente, esse assunto não tinha qualquer pertinência naquele momento. Todavia, diante das circunstâncias, temos que parar para analisar os atos e os fatos administrativos como estão sendo apresentados pela Câmara Municipal de Rio Bonito e pela própria Prefeitura, tendo em vista que os números estão sendo manipulados à conveniência dos gestores e dos legisladores, quando deveriam seguir a transparência pública, como no modelo do Governo Federal, publicando no site, para que todos pudessem ter acesso aos gastos e às receitas do erário público.

A dívida herdada do governo anterior, que foi computada em R$55 milhões pela comissão designada, foi majorada pela atual gestão em R$16 milhões, fechando com o valor anunciado oficialmente pela imprensa no quantum de R$71 milhões. Coincidência ou não, a majoração da dívida bate com a soma das condenações indenizatórias do prefeito José Luiz Alves Antunes (Mandiocão) até o momento. Em suma, foi um erro totalizar as contas a vencer no cálculo da herança maldita ou já fazia parte do plano? – Infelizmente, diante da manipulação das informações prestadas à sociedade e a total ausência na transparência das contas do Município, tais perguntas devem ser feitas, enquanto que o governo tem a obrigação de explicar isso aos vereadores e à opinião pública.

Nesse exato momento, os servidores públicos municipais, os aposentados e os contratados não estão compreendendo os atrasos nos salários e o parcelamento do 13º salário em 05 vezes, uma vez que a matemática e a contabilidade informadas não estão batendo com o fluxo de caixa e a realidade financeira do Município de Rio Bonito, o que transformaria o Decreto n°004/2017, referente à Calamidade Financeira, num verdadeiro fiasco e tiro no pé da própria gestão, aos olhos da sociedade riobonitense.

Por fim, se a atual gestão não se manifestar, dando a transparência e a publicidade necessárias às contas, ficará difícil para o prefeito sustentar o modelo de pagamento aplicado até o momento presente, enquanto que a maioria dos vereadores terão êxito na inversão do apoio popular ao governo, que tem trabalhado sua imagem muito bem até então. Errar é humano. A insistência no erro não é mais uma opção. Se tivessem investido na transparência desde o primeiro dia do governo, possivelmente, essa resenha não existiria, bem como as dúvidas e as indagações.

 

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

Mandiocão vs Solange.

Salário dos servidores da PMRB está atrasado por causa da briga entre os grupos políticos do Mandiocão e da Solange

Na última quinta-feira (16/02/2016), na Sessão da Câmara Municipal, o vereador Humberto Alexandre Belgues inquiriu o contador do Município de Rio Bonito, que deixou claro ao plenário e aos telespectadores que a dívida herdada do governo anterior era de R$55 milhões, contrariando a divulgação oficial dos R$71 milhões divulgados. O raciocínio é simples, tendo em vista que o atual governo pegou tudo que foi parcelado e empenhado para o futuro, colocando na conta da prefeita Solange Pereira de Almeida, objetivando deteriorar sua imagem perante a opinião pública, se isso fosse possível no tempo presente, vislumbrando sua possibilidade em vir candidata ao cargo de deputado na ALERJ em 2018, baseando sua defesa jurídica no princípio da presunção de inocência até o trânsito em julgado dos processos condenatórios, inspirada na tese que manteve e manterá o atual prefeito, José Luiz Alves Antunes (Mandiocão) no cargo e no exercício dos seus direitos políticos.

Voltando à Sessão supramencionada, “o vereador Humberto Belgues (PSL), na primeira sessão Legislativa ordinária de 2017, apresentou números que mostram já ter a Prefeitura recursos suficientes para pagar os débitos com pessoal efetivo (R$ 3,5 milhões), comissionados (R$ 850 mil) e contratados (R$ 1,4 milhão). O vereador criticou a atitude da ex-prefeita de não pagar os servidores em dezembro e afirmou que “o atual prefeito precisa entender que os contratados prestaram serviço para o município e não para Solange ou Mandiocão”. Ainda segundo o vereador, “se o atual prefeito não tivesse nomeado os seus comissionados ele já teria quitado essas dívidas”. Humberto acrescentou que “hoje, o município tem em conta R$ 16,8 milhões, sendo R$ 7,2 milhões de recurso próprio; e R$ 9,7 milhões em recursos de convênios. Eu não sei que calamidade financeira é essa!”.” Sem dúvida, o vereador trouxe informações importantíssimas e pertinentes à opinião pública, denunciando o fato de que a calamidade financeira decretada foi prematura, com a finalidade política.

Faltaram alguns dados importantíssimos para que a tese do vereador Humberto Belgues fechasse por inteiro, tais como os valores das contas com finalidade específicas e àquelas que podem ser permutadas dentro do período, objetivando a reposição posterior por parte do gestor. Todavia, se analisarmos os números de forma fria e objetiva, o vereador só faltou colocar o símbolo do Batman no holofote de Rio Bonito, para informar aos professores, aposentados e contratados que não estão recebendo em dia, porque a atual gestão não quis cortar na carne no primeiro mês do mandato, tomando processos decisórios errôneos, começando pelo decreto da calamidade financeira. Me assusta o fato de não ter aparecido uma alma caridosa, sequer, da Câmara Municipal e da Imprensa local para anunciar tal situação de forma direta, principalmente, numa época marcada pela briga de braço entre os Poderes Executivo e Legislativo.

Por fim, se as secretarias municipais de Comunicação e Fazenda não se manifestarem sobre a questão do fluxo de caixa perante à opinião pública, justificando que a maioria dos valores do montante dos R$16,8 milhões são oriundos das contas com finalidade específicas, ficará latente o fato de que os servidores municipais, incluindo os contratados e os aposentados, estão com seus salários e o décimo terceiro atrasados por questões meramente políticas. A situação fica mais latente, quando centralizamos os servidores da educação, quando o repasse do FUNDEB está regularizado por parte da União.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

tecnicas_de_interrogatorio_policial

Câmara Municipal fez um show para a opinião pública, com direito a flores e aplausos

A Sessão da Câmara Municipal de Rio Bonito realizada nesta quinta-feira (16/02/2017) foi luta de boxe sem luva em cima dos secretários de administração e saúde, uma vez que, independentemente dos motivos, os vereadores entraram massacrando em relação ao ponto dos comissionados e a validade, tanto dos atos quanto dos pagamentos realizados, tendo em vista o paradoxo existente entre o decreto da calamidade financeira e a manutenção dos pagamentos executados até o momento.

Faz tempo que não vejo uma sessão tão sofisticada na interpretação dos personagens. Os vereadores vestiram a camisa da fiscalização do Poder Executivo, fazendo questão de afirmar que estão acompanhando a opinião pública, contrariando a votação para a presidência da casa, que também teve seus momentos de exaltação do ego, diante dos elogios por parte dos vereadores.

Bem… Depois de 46 dias do governo, o vereador Humberto Belgues conseguiu definir a dívida herdada do Município, quando questionou o contador, apresentando o quantum de R$55 milhões, que se tornam R$71 milhões com os pagamentos futuros de outras despesas, que ainda não foram vencidas, o que materializa o erro do sensacionalismo em majorar o rombo em R$16 milhões, que deverão ser pagos no momento certo ou oportuno no futuro, conforme as regras da contabilidade brasileira.  A conta só se torna uma obrigação após a data do vencimento.

Por fim, quero ver os vereadores incorporarem os personagens preocupados com a opinião pública, fiscalizando o Poder Executivo e aplicando as responsabilidades. Espero que o Poder Legislativo execute seu papel com maestria e brilho. Também espero que o Poder Executivo pare de ficar potencializando a dívida, pagando os salários atrasados dos servidores e contratados, com a máxima urgência. A prioridade não é fazer carnaval e festa, mas colocar as contas em dia, começando pelos salários e o 13º.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

16649452_1586288268054055_1513584592885446852_n

Matemática explica o descaso dos vereadores com a opinião pública, mantendo o Reis na presidência da CMRB

whatsapp-image-2017-02-16-at-18-55-16Acho que é muito importante para a sociedade riobonitense analisar a Câmara Municipal e compreender o resultado do processo democrático, através do modelo eleitoral aplicado no Brasil, quando o assunto é a eleição para o cargo de vereador e a influência exercida pelos grupos políticos predominantes no nosso Município, principalmente, quando a Casa Legislativa aparenta não ligar para a opinião pública, mantendo o vereador Reginaldo Ferreira Dutra (Reis) como presidente pelo terceiro biênio consecutivo, mesmo depois do escândalo do concurso público, que foi anulado.

O eleitor ficará assustado com os números, mas a matemática é uma ciência exata, colocando as coisas no respectivos lugares, quando o assunto é a representatividade direta ou indireta. Por exemplo, se somarmos o número dos votos dos 10 vereadores, que estão habilitados pelo TRE-RJ para representarem o povo de Rio Bonito no mandato 2017/2020, obteremos 11916 votos, que correspondem a 26,3% dos 45204 eleitores e 21,2% dos 56000 habitantes. Em suma, a atual Câmara Municipal representa 1/4 dos eleitores e da população da cidade. Logo, na maioria das vezes, o vereador não se sente obrigado a representar o povo ou escutar a opinião pública, porque a fórmula da eleição já fecha com a máquina pública, com seus contratos temporários, licitações e cargos comissionados, que  ganham mais força e influência, quando o eleitor está desempregado, sem saúde, educação e segurança pública, ficando sensível e dependente do político e da política assistencialista. A fórmula se torna mais prejudicial, se considerarmos a prática do crime da compra do voto.

Todavia, se confrontarmos os números supramencionados com o poder de influência dos grupos políticos e dos seus respectivos avatares ou líderes políticos, concluiremos que o deputado Marcos Abrahão nunca teve a tanta influência no panorama político riobonitense, como agora. Enquanto que sua penetração está empatada com a Solange Pereira de Almeida, que governou de 2013 a 2016 sem qualquer oposição na Câmara Municipal, que pudesse afetar a votação das matérias do interesse do Poder Executivo. O único problema é que Mandiocão foi eleito para prefeito de Rio Bonito, enquanto que ele dificilmente dará aos vereadores aquilo que mais necessitam: – Os Cargos Comissionados e as indicações dos afilhados dentro das secretárias, principalmente em tempo de crise financeira. Sem isso, o Vereador precisa trabalhar, sob o risco da não reeleição.

Por fim, enquanto o desemprego e a desigualdade social predominarem em Rio Bonito e no Brasil, nós teremos a minoria decidindo quem ficará no Poder Legislativo em todas as jurisdições. Logo, é imperativo a reforma eleitoral, trazendo o voto distrital consigo e acabando com as coligações, equilibrando a proporcionalidade na representatividade, obrigando o político a trabalhar na comunidade e no distrito. Por outro, para que haja a verdadeira renovação, os futuros candidatos deverão investir nos 74% dos riobonitenses, que se sentiram traídos e foram abandonados pelo sistema dentro da própria democracia.

Por Nadelson Costa Nogueira Junior 

 

16730322_162241347612887_1879551609102841405_n

Inspirado no exemplo da vereadora Marlene, Rafael Caldas investe no trabalho voluntário no Rio do Ouro

16708306_162241357612886_4441334804800153241_nCom 48 horas após a publicação da resenha, que apontava o exemplo da vereadora Marlene Carvalho Pereira na fiscalização dos serviços públicos e na atuação dentro do bairro da Serra do Sambê, o vereador Rafael Caldas, popularmente conhecido como Rafael do Rio do Ouro publicou sua atuação na pintura do quebra-molas no bairro do Rio do Ouro, apontando para o fato de que está acompanhando a leitura da opinião pública e buscando exemplos positivos para se espelhar e replicar na sociedade.

O vereador Rafael Caldas, filiado ao PT do B, está no seu primeiro mandato, obtendo 1051 votos nas urnas, demonstrando lealdade e respeito ao deputado estadual Marcos Abrahão, que o apoiou diretamente na última eleição, assumindo a posição de mentor e conselheiro. Ele está entre os 07 vereadores que votaram na manutenção do vereador Reginaldo Ferreira Dutra na presidência da Câmara Municipal pelo terceiro biênio consecutivo. Mesmo diante do carma gerado perante à opinião pública com a escolha do presidente da Câmara Municipal, vejo-lhe com possibilidades de progressão na carreira política.

16711839_162241350946220_1306241263466606380_nO vereador compreendeu a força da comunicação social e do trabalho de imagem dentro da política, sentindo o peso das decisões prematuramente. O simples fato dele tentar acompanhar o modelo de trabalho da vereadora Marlene Carvalho Pereira, já deve ser considerado como um avanço e a possibilidade de uma futura aliança dentro da Casa Legislativa com a liderança do governo.

Por fim, como pai, marido, filho e cidadão, ainda acredito no potencial das pessoas, desde que haja o exemplo para que possam se espelhar. O Rafael Caldas merece uma observação mais detalhada por parte da opinião pública, tendo em vista que foi o primeiro da nova geração a demonstrar alguma preocupação com a opinião pública, mesmo que seja tardia. Os outros seis vereadores que votaram no Reis para a presidência, continuaram no silêncio, no egoísmo e na esperança de que tudo caia no esquecimento, mesmo com as redes socais para registrarem as memórias no tempo e no espaço.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

juros31-640x360

Ministério da Fazenda mente sobre a taxa de juros e esconde a realidade brasileira

Prezado leitor,

consorcio-realiza-taxas-de-juros-por-que-elas-existem-em-qualquer-investimentoEssa semana, o Henrique Meirelles, Ministro da Fazenda, anunciou que a resposta da economia brasileira está boa diante do quadro da crise, tendo em vista o registro histórico dos juros de 0,38%, o que me provocou o conflito interno imediatamente, uma vez que a compra dos alimentos sofreu a alta média de 9% em janeiro de 2017, mantendo-se a mesma média na bomba dos combustível, mesmo com três reduções consecutivas por parte da PETROBRÁS no diesel, na gasolina e no etanol.

Simplesmente, a matemática financeira ilusória do Ministério da Fazenda, do Banco Central e do COPOM (Comitê de Política Monetária) não se aplica à realidade da sociedade brasileira, mas à vontade do investidor estrangeiro, que necessita ler os indicadores econômicos e sociais continuamente, para decidirem se continuarão, ou não, investindo nos papéis do tesouro ou no mercado nacional.

Mais contraditório que o Ministro da Fazenda e a taxa histórica anunciada essa semana é o Estado do Rio de Janeiro elevar o novo salário mínimo estadual, provocando a elevação direta do mercado em 10%, elevando o desemprego, a inadimplência e os conflitos sociais, cujos impactos se materializam nas estatísticas da violência urbana. Assim, quanto mais nos aproximamos das periferias e dos subúrbios, constatamos a incapacidade do Estado e do governo na gestão do dinheiro e da ordem pública.

Para demonstrar que a taxa de juros anunciada pelo Meirelles é forjada e não bate com a realidade brasileira, só bastará que o leitor entre no site do seu respectivo banco, para observar as propostas das taxas dos juros oferecidas no cheque especial e no cartão de crédito, mesmo com as mudanças impostas recentemente ao segundo instrumento de compra no crédito.

Por fim, é duro ter que assumir o reflexo do Brasil diante do espelho, que é um país de governantes pobres de espírito e sem criatividade, enquanto que essa pobreza está se materializando na sociedade, através do Estado Mínimo, que só arrecada e massacra o trabalhador e o empresário, deixando bem claro para a população que não dará qualquer contrapartida, salvo a PPP (Participação Público Privada), contando com empresariado bancar parte ou a totalidade dos projetos. Assim, o sistema esconde a realidade brasileira dentro da complexidade e da burrice da burocracia.

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

pedro-parente-k0a-u20270655486fic-1024x683gp-web

URGENTE: Presidente da PETROBRÁS se reunirá com os prefeitos do CONLESTE para tratar sobre a volta do COMPERJ

O Presidente da Petrobrás, Pedro Parente, se reunirá com os prefeitos do CONLESTE (Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense) para tratar a volta do COMPERJ (Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro) na próxima quarta-feria, 15/02/2017. O encontro acontecerá em Niterói, enquanto que o prefeito Rodrigo Neves será o anfitrião, trazendo a articulação técnica e política disponível para o evento.

As obras do COMPERJ reiniciarão, sob uma nova perspectiva, que é micro em comparação projeto original do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro, uma vez que o projeto se limitará na construção da nova UPGN (Unidade de Produção de Gás Natural), para atender parte da demanda gerada nos campos do PRÉ-SAL, na Bacia de Santos. A empreendimento conta com o investimento inicial no valor de R$ 2 bilhões, com o prazo de até 30 meses para a finalização, conforme o planejamento estratégico da estatal.

O retorno das obras do COMPERJ reacenderá o mercado de trabalho no município de Itaboraí e adjacências, enquanto que o prefeito José Luiz Alves Antunes (Mandiocão) garantiu sua presença no evento, vislumbrando trazer recursos e investimentos diretos e indiretos para nosso Município, para reacender a chama do desenvolvimento econômico de Rio Bonito.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior